Programa português Apps for Good recebe prémio da UNESCO

  • Lusa
  • 6 Outubro 2020

A UNESCO distinguiu o concurso para apps criadas por jovens para resolver problemas sociais, Apps for Good, com o prémio pelas boas práticas na melhoria do ensino e da aprendizagem.

A UNESCO distinguiu o programa educativo português Apps for Good, que promove a utilização da tecnologia nas escolas, com a atribuição de um prémio pelas boas práticas na melhoria do ensino e da aprendizagem, foi esta terça-feira anunciado.

A entrega do Prémio UNESCO – Hamdan bin Rashid Al-Maktoum de Boas Práticas e Desempenho Exemplar na Melhoria da Eficiência dos Professores decorreu na segunda-feira, em Paris, no mesmo dia em que se assinalou o Dia Mundial do Professor.

Para a Apps for Good, segundo um comunicado, o prémio foi o reconhecimento do trabalho que o programa tem desenvolvido na promoção da tecnologia no ensino, através da formação de professores e da disponibilização de matérias didáticas.

“É o reconhecimento internacional não só do nosso trabalho, mas, sobretudo, do trabalho, da resiliência e da inteligência dos professores e alunos portugueses, especialmente neste momento extremamente complicado que atravessamos”, referiu João Baracho, o diretor executivo do Centro de Inclusão Digital (CDI) Portugal, citado no comunicado, que lançou o programa em 2014.

Este prémio foi criado em 2008, com o apoio do Xeque dos Emirados Árabes Unidos, e é atribuído a cada dois anos para apoiar a melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem em todo o mundo.

O programa português distinguido na 6.ª edição tem como objetivo de promover a utilização da tecnologia para resolver problemas do dia-a-dia, através do desenvolvimento de aplicações móveis.

Em 17 de setembro decorreu a final da 6.ª edição da competição da Apps for Good, que premiou projetos desenvolvidos por alunos do ensino básico e secundário para ajudar na redução do plástico e nas idas à praia em tempo de pandemia de covid-19.

Em comunicado, a Apps for Good sublinha que é a primeira vez que Portugal recebe o prémio da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Ciência, Educação e Cultura) e que, independentemente do reconhecimento internacional, o contexto atual demonstrou a importância do projeto para a inclusão digital, tanto de alunos como de professores.

“A realidade provocada pela pandemia (da covid-19) relevou ainda mais a sua importância na contribuição para a igualdade de acesso à educação e ao conhecimento em geral”, referem.

O programa dirigido aos 2.º e 3.º ciclos e ao ensino secundário decorre ao longo do ano letivo, sendo disponibilizado às escolas o acesso a conteúdos ‘online’ e a uma rede de especialistas para apoiar no desenvolvimento dos projetos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Programa português Apps for Good recebe prémio da UNESCO

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião