Hotel de luxo dos Emirados Árabes Unidos poupa 85% na fatura da luz com painéis solares made in Portugal

A empresa Energie Portugal levou a cabo a instalação de 200 painéis no Jumeirah Saadiyat Island Resort, nos EAU, que permite aquecer até 75 mil litros de água por dia e poupar 85% na fatura da luz.

Os painéis solares fotovoltaicos made in Portugal começam a dar a volta ao mundo. Agora, a empresa portuguesa Energie instalou 200 painéis solares termodinâmicos na estância hoteleira de luxo Jumeirah Saadiyat Island Resort, nos Emirados Árabes Unidos. O projeto permite uma poupança energética de 85% na fatura da luz do hotel.

“É a maior instalação de painéis solares da Energie no Médio Oriente e um dos únicos hotéis na região a cobrir por inteiro a necessidade de água quente doméstica, através de uma tecnologia solar”. “Os Emirados Árabes Unidos constituem um mercado no qual a Energie Portugal está a apostar, até porque um dos objetivos deste país passa por atingir uma utilização de 44% de energias renováveis até 2050”, explica Luís Rocha, CEO da empresa localizada na Póvoa do Varzim, em comunicado.

Este resort de luxo localiza-se na ilha de Saadiyat em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, e foi considerado como o hotel com Melhor Design do Mundo em 2019, pelos prémios World Travel Awards. Com a instalação destes sistemas solares fotovoltaicos, o empreendimento turístico — que conta com 293 quartos, cinco restaurantes, dois bares/lounge e três piscinas exteriores –, vai conseguir poupar anualmente 85% do valor da fatura energética. “A instalação realizada possibilita aquecer até 75 mil litros de água por dia, o que permite rentabilizar o investimento em apenas dois anos“, explicou o CEO da Energia Portugal, Luís Rocha.

O sistema solar instalado nos Emirados Árabes Unidos garante a utilização de três circuitos: aquecimento de águas sanitárias nos quartos; aquecimento de águas sanitárias nas cozinhas e aquecimento de águas sanitárias nas villas, spa e ginásio.

De acordo com o responsável da empresa portuguesa, uma das mais-valias apresentadas foi o facto de os 200 painéis solares ocuparem apenas uma área de 60 metros quadrados, em oposição a outros sistemas que poderiam ocupar uma área até 400 metros quadrados, “não causando impacto na estrutura arquitetónica do empreendimento”. Aliás, explica, “uma das curiosidades deste projeto passa pelo facto do sistema solar ter sido instalado na área do parque de estacionamento do resort,“.

A empresa 100% portuguesa exporta para mais cerca de 50 países e é responsável pela eficiência energética de vários edifícios de referência, desde a cadeia Mcdonald’s em Espanha e Itália, passando pelo ministério da Indústria espanhola ou o Vaticano, onde estão instalados quatro sistemas de 500 litros para a Guarda Suíça.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Hotel de luxo dos Emirados Árabes Unidos poupa 85% na fatura da luz com painéis solares made in Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião