Road2WebSummit apoia 100 startups nacionais. Tem candidaturas abertas

Uma centena de startups portuguesas poderão participar gratuitamente no evento graças ao programa criado pela organização e pela Startup Portugal. Candidaturas estão abertas até 13 de novembro.

As candidaturas para o Road2WebSummit, programa da Startup Portugal que apoia a participação de startups nacionais no Web Summit, abriram esta sexta-feira e decorrem até 13 de novembro.

Este ano, a Startup Portugal, associação responsável pela estratégia para o empreendedorismo nacional, dá acesso gratuito a 100 startups a operar a partir de Portugal, mais 25 do que na edição do ano passado. Além de entrada livre do maior evento de empreendedorismo e tecnologia do mundo, o programa dá ainda acesso a bootcamps de preparação para a conferência.

Há cinco anos que a associação é parceira do Web Summit nesta iniciativa, desenhada para garantir a melhor performance nacional na conferência tecnológica.

“O Road2WebSummit permite-nos não só capacitar as nossas startups para melhor se apresentarem num contexto internacional, mas também prepará-las para o evento e contribuir para o crescimento do ecossistema através da sua prestação e da sua exposição ao mercado global”, assinala João Mendes Borga, diretor executivo da Startup Portugal, citado em comunicado.

O Web Summit decorre entre 2 e 4 de dezembro e, pela primeira vez na história do evento, todas as atividades decorrerão virtualmente. Desde o seu arranque, o Road2WebSummit já deu acesso à Web Summit a cerca de 500 startups portuguesas. As candidaturas à edição deste ano podem ser feitas aqui.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Road2WebSummit apoia 100 startups nacionais. Tem candidaturas abertas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião