Startup de IA e “smart video” vence 4.ª edição do Free Electrons

A startup inglesa Vyntelligence foi a vencedora da 4.ª edição do Free Electrons, com uma solução que simplifica a recolha de dados no terreno através de smart video e inteligência artificial.

A startup inglesa Vyntelligence foi a vencedora da 4.ª edição do Free Electrons, o programa mundial de aceleração de startups, que liga as empresas mais promissoras às maiores elétricas internacionais. A startup arrecadou o maior prémio, no valor de 200 mil dólares, com uma solução de smart video e inteligência artificial que simplifica e melhora a captura de dados, com ferramentas de inteligência artificial.

O concurso terminou esta quarta-feira com um recorde de candidaturas na edição deste ano. As inscrições para a edição de 2021 já estão abertas.

A ferramenta permitirá à EDP facilitar a entrega de relatórios de operações no terreno, bem como a catalogação e identificação correta dos vídeos capturados pelos técnicos de campo, refere a empresa em comunicado.

“A decisão de avançar para um formato 100% digital aconteceu ainda antes do período de confinamento na Europa, uma vez que fazem parte do Free Electrons outros parceiros da Ásia e Austrália que já se encontravam em estado de emergência devido à pandemia. A verdade é que foi uma edição diferente, (…) mas a interagir de forma digital, recriando o ambiente Free Electrons que prevaleceu ao longo destes sete meses de trabalho.” refere Carla Pimenta, head of startup engagement da EDP Innovation, citada em comunicado.

Além da Vyntelligence, as startups NET2GRID e Chargetrip também captaram o interesse da EDP que, através da EDP Comercial, tem em desenvolvimento projetos-piloto com estas três empresas.

A NET2GRID desenvolve produtos para clientes residenciais que são vendidos em parceria com fornecedores de energia. A plataforma da NET2GRID reduz o custo de atendimento a esses fornecedores e aumenta o envolvimento do cliente. A EDP irá testar esta solução e avaliar os seus benefícios para o aumento da ligação com o cliente usando dados de smart meters. A Chargetrip oferece navegação inteligente e planeamento de rotas para veículos elétricos, como uma plataforma SaaS baseada em API. A empresa pretende mostrar que é possível aumentar a autonomia de baterias e ajudar na transição de novos utilizadores de carros elétricos.

Recorde de candidaturas em 2020

Enquanto criadora do Free Electrons, a EDP já desenvolveu 18 projetos-piloto e investiu cerca de 20 milhões de euros em seis startups ao longo de três anos, sendo que cerca de metade desse valor corresponde à aquisição de produtos ou serviços.

Este ano, o concurso bateu o recorde com mais de 850 startups candidatas de 86 países diferentes. Após o bootcamp inicial, que contou com a participação de 35 startups, foram selecionadas 15 para integrar o Free Electrons e, durante cinco meses, participar nos três módulos mundiais que, devido à pandemia, se realizaram de forma 100% virtual.

Em quatro anos de duração do programa, passaram pelo Free Electrons mais de 130 startups que apresentaram as suas soluções em mais de 1.400 reuniões com as utilities, dando origem ao desenvolvimento cerca de 100 projetos-piloto e investimentos de mais de 50 milhões de dólares.

Entre as finalistas da edição de 2020 está a Tesselo, startup com sede em Portugal que utiliza imagens de satélite inteligentes para combater desafios ambientais. Pode conhecer aqui a lista completa das startups finalistas.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Startup de IA e “smart video” vence 4.ª edição do Free Electrons

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião