EDP e BCP dão ganhos à bolsa após pior sessão em quatro meses

EDP, BCP, Galp e EDP Renováveis: os quatro pesos pesados nacionais avançaram mais de 1% e ajudaram a bolsa nacional a recuperar da pior sessão desde junho.

Depois da pior sessão desde 11 de junho, a bolsa nacional recuperou parte das perdas com quatro dos cinco pesos pesados nacionais a somarem mais de 1%. Lisboa conseguiu assim a terceira semana seguida de ganhos.

O PSI-20, o principal índice português, avançou 0,79% para 4.228,02 pontos. EDP e BCP lideraram as subidas, com registos de 1,63% e 1,44%, respetivamente. Outras duas cotadas com grande preponderância na bolsa também ganharam mais de 1%: a Galp subiu 1,24% para 8,17 euros e a EDP Renováveis, que tem protagonizado um rally impressionante este ano, valorizou 1,07% para fechar nos 17,0 euros.

Apenas três ações contrariaram o otimismo dos investidores nacionais, sendo que a Ibersol registou um tombo de quase 7%.

Com o registo desta sexta-feira, num movimento de correção após a queda superior a 2% observada na véspera, o PSI-20 acumulou uma subida de 1,1% desde segunda-feira, seguindo imparável há três semanas.

Lisboa acompanhou as praças europeias, que também aproveitaram a sessão do dia para recuperar das perdas de ontem, derivadas sobretudo dos receios com a expansão acelerada da pandemia de Covid-19 na Europa e nos EUA e com decisões em vários países no sentido de voltar a impor restrições mais apertadas para travar a disseminação do vírus.

A bolsa de referência de Paris ganhou mais de 2% e liderou os ganhos no Velho Continente. Logo atrás ficaram Milão e Frankfurt, com subidas de 1,74% e 1,62%, respetivamente. O Stoxx 600 avançou 1,34%.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

EDP e BCP dão ganhos à bolsa após pior sessão em quatro meses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião