Duas portuguesas nomeadas para prémio europeu de inovação

Joana Isabel dos Santos e Ana Machado Silva estão entre os nomeados para os Prémios EIT 2020 com os projetos iLoF e Zero Defeitos 4.0, respetivamente.

As portuguesas Joana Isabel dos Santos e Ana Machado Silva fazem parte da lista dos 28 empreendedores nomeados para o prémio de inovação europeu pelo Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia (EIT).

Joana Isabel dos Santos está nomeada para o prémio “EIT Woman”, que premeia mulheres empreendedoras, pela solução que está a desenvolver na iLoF (intelligent Lab on Fiber). A tecnologia deteta biomarcadores de várias doenças neurodegenerativas, criando ‘impressões digitais’ óticas representativas do fenótipo de um paciente e fase da doença. De acordo com a sinopse do projeto, “ao melhorar a eficácia do rastreio e a estratificação de doentes de Alzheimer para ensaios clínicos, o iLoF contribui para encontrar uma cura para a doença”.

Ana Machado Silva é outra das portuguesas que está entre os nomeados para o prémio “EIT Innovators” com o projeto Zero Defeitos 4.0. O projeto que está a desenvolver em conjunto com a Sonae Arauco consiste num sistema de apoio à decisão que conduz a um melhor nível de qualidade do produto (tendencialmente para zero defeitos) enquanto aumenta a eficiência da produção e torna o desenvolvimento da produção mais ágil e eficiente em termos de custos.

Até ao momento, o projeto iLoF já angariou dois milhões de euros e venceu alguns prémios entre eles o Global Deep-Tech do Female Founders Competition 2020, o Future Unicorn Award no Digital Freedom Festival & Rockstart 2019, o Altice International Innovation Award 2019 e o EIT HealthKIC Jumpstarter Programme Winner 2019. Já o projeto Zero Defeitos 4.0 angariou mais de meio milhão de euros.

Os candidatos selecionados irão concorrer em quatro categorias: o prémio “EIT Venture”, que premeia empresas startup e scale-up excelentes, o prémio “EIT Change” que reconhece os melhores diplomados dos programas de educação empresarial do EIT, o prémio “EIT Innovators” para indivíduos e equipas que desenvolveram produtos inovadores de elevado impacto, e por fim, o prémio “EIT Woman”, que coloca a tónica nas mulheres empresárias e líderes inspiradoras.

O primeiro lugar de cada categoria recebe um prémio monetário no valor de 500 mil euros, o segundo lugar recebe 20 mil euros e o terceiro dez mil euros. Os candidatos vão apresentar as suas inovações no dia 8 de dezembro e os vencedores serão anunciados numa cerimónia de entrega de prémios a 9 de dezembro.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Duas portuguesas nomeadas para prémio europeu de inovação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião