Pandemia leva a queda de 5,3% no poder de compra dos europeus

Liechtenstein, Suíça e Luxemburgo encontram-se no topo da tabela dos países europeus com mais poder de compra, em 2020.

Com a pandemia, o dinheiro disponível nos bolsos europeus ficou mais reduzido. O poder de compra per capita médio da Europa é de 13.894 euros, o que representa uma queda nominal de quase 5,3% em 2020, face ao valor do ano passado, mostram os dados da GfK Portugal divulgados esta segunda-feira.

No seu todo, os europeus têm pouco menos de 9,5 biliões de euros disponíveis em 2020, revela a empresa de estudos de mercado, em comunicado. O GfK Purchasing Power Europe 2020, que analisou 42 países, coloca Liechtenstein no topo da tabela dos países europeus com mais poder de compra, de 64.240 euros per capita, situando-se 4,6 vezes acima da média europeia.

Seguem-se a Suíça e o Luxemburgo, a completar o pódio. Enquanto o primeiro regista 41.998 euros per capita, o segundo contabiliza um poder de compra per capita de 34.119 euros. No top 10 daqueles com mais riqueza disponível encontram-se ainda países nórdicos como a Islândia, Noruega, Dinamarca e Suécia.

A única nova entrada neste ranking é a Irlanda, que passou da 12.ª posição para a 9.ª, retirando o lugar à Finlândia, que deixou assim de figurar entre os dez países europeus com mais poder de compra. No extremo oposto, é a Ucrânia que se encontra no fim da tabela, com um poder de compra per capita de 1.703 euros.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Pandemia leva a queda de 5,3% no poder de compra dos europeus

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião