Portugal acusado de bloquear lei europeia contra evasão fiscal pelas multinacionais

  • ECO
  • 26 Outubro 2020

Em causa está uma diretiva comunitária, conhecida por Country by Country Reporting, que pretende forçar os grandes grupos de tecnologia a revelar os seus esquemas de planeamento fiscal em cada país.

O Governo português, assim como o da Suécia, está a ser acusado de bloquear, no Conselho da União Europeia (UE), a deliberação em torno de uma lei contra a evasão fiscal por parte de grandes empresas multinacionais digitais, avança o Público (acesso pago).

Há quatro anos que os Governos da UE têm vindo a negociar um projeto da Comissão Europeia que tenta tornar mais transparente a evasão fiscal por parte das empresas multinacionais. A diretiva comunitária, conhecida por CbCR (Country by Country Reporting), forçaria grandes grupos de tecnologia a revelar os seus esquemas de planeamento fiscal em cada país.

Contudo, segundo o Público, a medida que reúne uma maioria mas não vai a votos, dado que conta com a oposição de Portugal e da Suécia. Depois de noticiada esta lista de opositores (que incluía os tradicionais “paraísos fiscais” europeus, como a Irlanda, Malta, Chipre e Luxemburgo, Portugal mudou de posição, pela voz de Siza Vieira, mas opõe-se a que os documentos da negociação sejam públicos, enquanto a Suécia se mostra irredutível.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Portugal acusado de bloquear lei europeia contra evasão fiscal pelas multinacionais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião