Galp estuda produção de biocombustíveis na refinaria de Matosinhos

  • ECO
  • 27 Outubro 2020

A Galp Energia está a ponderar iniciar a produção de biocombustíveis na refinaria de Matosinhos, aumentar o coprocessamento de matérias-primas como vegetais e resíduos.

A Galp Energia está a avaliar a possibilidade de produzir biocombustíveis e de aumentar o coprocessamento de matérias-primas, como vegetais e resíduos, na refinaria de Matosinhos, de acordo com o Jornal de Negócios (acesso pago).

A empresa quer dar uma “nova vida” à refinaria, ponderando a integração de soluções para produzir produtos de baixa intensidade carbónica. A estratégia faz parte do plano de descarbonização do portefólio da petrolífera liderada por Carlos Gomes da Silva, que se viu obrigada a suspender a atividade naquela infraestrutura em meados deste mês.

A empresa esteve sob pressão na bolsa esta segunda-feira, após revelar prejuízos de 45 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, explicados também com a queda dos preços do petróleo, apesar do aumento homólogo da produção em 15,8%, para 132,5 mil barris por dia. Os títulos recuaram 4,89% em bolsa, para 7,75 euros por ação.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Galp estuda produção de biocombustíveis na refinaria de Matosinhos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião