Nas notícias lá fora: Apple, aeroportos e pensões

  • ECO
  • 28 Outubro 2020

A Apple está a preparar uma alternativa ao motor de busca da Google. E há quase 200 aeroportos europeus em risco de falência.

Vem aí uma alternativa a motor de busca da Google e será assinada pela Apple. Na Europa, há quase 200 aeroportos em risco de falência por causa da pandemia e Espanha vê subir em mais de 3% os custos das pensões. Os lucros da Microsoft dispararam, mas a crise pandémica cortou os resultados da Prisa para metade.

Financial Times

Apple prepara alternativa ao Google

A Apple está a preparar um motor de busca próprio que poderá ser a alternativa da marca ao Google.com. Atualmente, o Google é o motor de pesquisa predefinido nos iPhones, mas o contrato multimilionário entre as duas tecnológicas foi posto em causa na recente acusação do Departamento de Justiça contra a empresa da Alphabet. O iOS 14 introduziu já uma novidade pouco evidente: algumas pesquisas feitas a partir do ecrã principal do iPhone já mostram resultados da própria Apple. Estima-se que metade do tráfego do Google.com seja canalizado a partir do iPhone.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago, conteúdo em inglês).

The Guardian

200 aeroportos europeus podem falir por causa da pandemia

Quase 200 aeroportos europeus estão em risco de falência face ao colapso da aviação civil causado pela pandemia de coronavírus. De acordo com a divisão europeia do Conselho Internacional de Aeroportos, dos 740 aeroportos comerciais no Velho Continente, 193 estarão sob ameaça de insolvência nos próximos meses, se o tráfego de passageiros não começar a recuperar. Os aeroportos em risco empregados 277 mil trabalhadores.

Leia a notícia completa no The Guardian (acesso livre, conteúdo em inglês).

Cinco Días

Espanha deverá gastar 163 mil milhões com pensões em 2021

No próximo ano, deverão sair dos cofres espanhóis 163 mil milhões de euros para pagar pensões. Este valor representa um salto de 3,2% face a 2020 e corresponde a 35,8% da despesa prevista para 2021. A generalidade dos pensionistas terá um aumento de 0,9%, enquanto as pensões não contributivas beneficiarão de um reforço de 1,8%. Aos custos associados com estas medidas é preciso somar o número de novas pensões que se estimam vir a ser atribuídas em 2021 para chegar à despesa total.

Leia a notícia completa no Cinco Días (acesso livre, conteúdo em espanhol).

The Wall Street Journal

Lucro da Microsoft supera expectativas e dispara 30%

A Microsoft fechou o primeiro trimestre do seu exercício fiscal com lucros de 13,9 mil milhões de dólares, isto é, cerca de 11,75 mil milhões de euros. Esta é uma subida homóloga de 30%. As receitas superaram as expectativas dos analistas, tendo aumentado 12% face ao período homólogo para 37,15 milhões de dólares, isto é, 31,4 milhões de euros. Os serviços de cloud continuam a destacar-se, tendo as receitas disparado 20% para 13 mil milhões de dólares, isto é, cerca de 11 mil milhões de euros.

Leia a notícia completa no The Wall Street Journal (acesso pago, conteúdo em inglês).

Cinco Días

Pandemia corta resultados da Prisa para metade

A pandemia de coronavírus contaminou as contas da Prisa até setembro, período em que o grupo, que detém títulos como o El País e o Cinco Días, registou um resultado operacional de 82 milhões de euros, ou seja, uma quebra para metade face ao exercício anterior. A empresa, que comunicou os resultados esta quarta-feira à CNVM, calcula que o impacto da pandemia no Ebitda seja de 119,4 milhões de euros. Parte do impacto foi mitigado pelos esforços de contenção de custos, que executou cerca de 80% do plano de contingência estabelecido para este efeito. O grupo prevê que as poupanças superem os 40 milhões de euros no final do ano.

Leia a notícia completa no Cinco Días (acesso livre, conteúdo em espanhol).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Apple, aeroportos e pensões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião