Restrições aplicadas a concelhos com 240 contágios por cem mil habitantes

  • Lusa
  • 30 Outubro 2020

A Iniciativa Liberal admitiu que o Governo poderá aplicar medidas restritivas para combate à covid-19 em concelhos em que a taxa de incidência de contágios atinja 240 por cem mil habitantes.

A Iniciativa Liberal (IL) admitiu esta sexta-feira que o Governo poderá aplicar medidas restritivas para combate à covid-19, incluindo o recolher obrigatório, em concelhos em que a taxa de incidência de contágios atinja 240 por cem mil habitantes.

Perante os jornalistas, no final da reunião com o primeiro-ministro, em São Bento, o deputado único da Iniciativa Liberal, João Cotrim Figueiredo falou num indicador em ponderação pelo executivo referente à fasquia a partir da qual se poderão tomar medidas restritivas num determinado município.

Para estas decisões mais restritivas, que poderão sair do Conselho de Ministros extraordinário de sábado, de acordo com João Cotrim Figueiredo, “estabeleceu-se um nível de incidência de contágios a partir da qual as regras já previstas para Lousada, Paços de Ferreira e Felgueiras se poderia aplicar”.

Esse nível de incidência é de 240 casos de média diária por cada cem mil habitantes nos últimos 14 dias. Este é o número que tem sido usado pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças”, especificou. Na perspetiva do presidente da IL, “embora esse critério seja discutível, há pelo menos uma base empírica que parece ter sustentação”.

“Se for esse o critério – mas sempre com algumas exceções porque há concelhos muito onde a proporção pode ser distorcida, ou adjacentes a outros que sofram influência -, essa regra tem alguma lógica”, admitiu.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Restrições aplicadas a concelhos com 240 contágios por cem mil habitantes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião