Estado de emergência “não resolve” problemas do país. PCP não acompanha pedido de Costa

O “estado de emergência não resolve” os problemas do país, defende Jerónimo de Sousa.

O PCP “não acompanha” o pedido do Governo para que o Presidente da República decrete estado de emergência, adiantou Jerónimo de Sousa. Para o partido, a declaração de emergência “não resolve” os problemas do país, sendo que as medidas decididas pelo Executivo “não têm sentido nem aplicabilidade”, disse o secretário-geral do PCP, à saída da reunião com Marcelo Rebelo de Sousa.

Jerónimo de Sousa defende que o estado de emergência é “desnecessário”, reiterando que, se alguém pensa que, desta forma, os “problemas vão ser resolvidos, estão enganados”, em declarações transmitidas pelas televisões. Para o PCP, o caminho “não é pela repressão”, mas sim pela via da “proteção e aconselhamento”, explicando aos portugueses as medidas.

O secretário-geral do PCP sublinha ainda quemedidas aplicadas pelo Governo “do ponto de vista errado”, criticando, por exemplo, a proibição de realização de mercados e feiras, que levará à falência dos feirantes, enquanto se permite que os grandes centros comerciais estejam abertos. Questionou ainda o sentido da proibição de circulação entre concelhos, que fez “quilómetros de fila na [ponte] Vasco da Gama”.

Para o partido, são necessárias outras medidas, nomeadamente para o reforço de meios e profissionais do Serviço Nacional de Saúde, bem como medidas que respondam as problemas nos lares e à “situação de muitas pequenas empresas”. Em vez de avançar com estas respostas, o Governo propõe medidas “que não têm sentido nem aplicabilidade tendo em conta o surto” que se vive.

O primeiro-ministro anunciou esta segunda-feira que tinha proposto a Marcelo Rebelo de Sousa que fosse decretado um novo estado de emergência, com um quadro “mais limitado” do que aquele verificado em março e abril, mas durante mais tempo. O objetivo era, de forma “preventiva”, permitir aplicar medidas como o controlo de temperatura no acesso a alguns locais e restrições à circulação.

(Notícia atualizada às 16h35)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Estado de emergência “não resolve” problemas do país. PCP não acompanha pedido de Costa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião