Mais de 151 mil independentes passaram a descontar para a Segurança Social

  • ECO
  • 2 Novembro 2020

Após as alterações ao sistema de contribuições, o número de independentes que descontam para a Segurança Social subiu 54% entre 2018 e 2019.

Os descontos dos recibos verdes cresceram 54% entre 2018 e 2019, antes da crise pandémica, fruto das mudanças ao sistema de contribuições relativamente aos trabalhadores independentes. Tal resultou num aumento de 151 mil pessoas inscritos só num ano, de acordo com o Jornal de Negócios (acesso pago).

O novo regime “teve como principal objetivo o combate à precariedade e à informalidade, para assim estabelecer um maior equilíbrio entre os deveres contributivos e uma proteção social efetiva destes trabalhadores”, diz fonte oficial do Ministério do Trabalho e da Segurança Social ao jornal.

Ao mesmo tempo, os dados publicados no relatório que surge em anexo ao Orçamento do Estado indicam que a remuneração média declarada pelos trabalhadores independentes subiu 15% num ano, para 428 euros em dezembro. Questionada pelo mesmo jornal sobre a evolução global da receita, fonte do Ministério diz que “as contribuições declaradas pelos TI [trabalhadores independentes] cresceram 18% (66,6 milhões de euros) em 2019, por referência a 2018″, ou seja, duas vezes mais do que o total das contribuições e quotizações (que subiram 8,6%).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mais de 151 mil independentes passaram a descontar para a Segurança Social

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião