“Governo continua a fazer contas” sobre aumentos da Função Pública, dizem sindicatos

Os sindicatos que representam os funcionários públicos saíram da reunião do Governo sem avanços no que diz respeito aos pedidos aumentos salariais.

O Executivo de António Costa continua a não garantir aumentos salariais para os funcionários públicos em 2021. À saída de uma reunião no Ministério da Administração Pública, a dirigente do Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE), Helena Rodrigues, adiantou que o “Governo continua a fazer contas”, pelo que mantêm esperança de que seja possível assegurar reforços remuneratórios no Estado, no âmbito da discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2021.

“[Desta reunião] não sai aquilo que esperávamos”, disse a sindicalista, referindo que reivindicam atualizações de 1% para a generalidade dos funcionários públicos, para manter o poder de compra dos trabalhadores do Estado e em linha com a promessa que o Governo tinha feito antes da chegada da pandemia.

A crise provocada pela Covid-19 levou, contudo, o Executivo a deixar cair esse compromisso, garantindo agora aumentos apenas aos ordenados mais baixos do Estado, por via do aumento do salário mínimo, cujo valor ainda não é conhecido.

Na reunião desta sexta-feira — que foi solicitada pelos sindicatos –, o secretário de Estado da Administração Pública, José Couto, não deu qualquer informação adicional sobre esses aumentos dos vencimentos mais modestos, nem deixou qualquer garantia da concretização do pedido de reforços salariais generalizados.

O STE frisa que, sem aumentos, vai ser difícil ter crescimento da economia pela procura interna, como prevê o Governo. Esta sexta-feira, o secretário de Estado da Administração Pública vai ainda reunir com a Frente Comum e com a Federação de Sindicatos da Administração Pública.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Governo continua a fazer contas” sobre aumentos da Função Pública, dizem sindicatos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião