Criador da app da Covid lança aplicação que ensina portugueses a poupar energia

  • ECO
  • 10 Novembro 2020

Isto “numa altura em que muitas famílias portuguesas se encontram a trabalhar a partir de casa, a alteração de hábitos reflete-se naturalmente nas contas de energia", explica o INESC TEC.

Dos mesmos criadores da aplicação StayAway Covid, que conta já com quase 2,5 milhões de downloads e tem como objetivo ajudar no rastreio da Covid-19, está agora também disponível para instalação gratuita para telemóveis iOS e Android a app móvel ECOplay. A sua missão é ajudar os portugueses a poupar energia em casa, através da “alteração de pequenos hábitos diários que podem fazer a diferença do ponto de vista financeiro e ambiental”.

Isto “numa altura em que muitas famílias portuguesas se encontram a trabalhar a partir de casa, a alteração de hábitos reflete-se naturalmente nas contas de energia”, explicou Filipe Joel Soares, investigador sénior do INESC TEC responsável pelo projeto.

Esta aplicação foi desenvolvida por um consórcio europeu liderado pelo Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), no âmbito do projeto europeu FEEdBACk, cujo objetivo é desenvolver, integrar e testar novas tecnologias ligadas à área da energia e aplicá-las com a finalidade de promover a eficiência energética, através de uma mudança de comportamentos dos utilizadores. O projeto conta com um financiamento de 2,3 milhões de euros, ao abrigo do programa de investigação e desenvolvimento da União Europeia Horizonte 2020.

Liderado pelo INESC TEC, o projeto conta ainda com a participação de oito instituições de sete países distintos: a Technische Universiteit Delft (Holanda), Ecole Polytechnique Federale de Lausanne (Suíça), DEXMA Sensors SL (Espanha), Limetools LTD (Reino Unido), IN-JET APS (Dinamarca), Kreis Lippe der Landrat (Alemanha) e Estudi Ramon Folch i Associats SL (Espanha).

Esta aplicação permite aprender um pouco mais sobre eficiência energética de uma forma lúdica, ao mesmo tempo que incentiva os utilizadores a pouparem mais energia no seu dia a dia. Por outro lado, toda a eletricidade que se poupa traz um impacto positivo na redução do consumo de combustíveis fósseis para produzir eletricidade, minimizando as emissões de CO2 e contribuindo para travar as alterações climáticas”, afirma Filipe Joel Soares, investigador sénior do INESC TEC responsável pelo projeto.

 

Na aplicação móvel os utilizadores têm acesso a vídeos informativos e uma série de episódios sobre iluminação, aquecimento ou eletrodomésticos, e também a questionários relacionados com tomadas de decisão do dia-a-dia, relativamente a comportamentos energeticamente eficientes. A aplicação inclui ainda, nos níveis mais avançados, uma série de seis episódios com elementos de ficção científica e suspense onde a crise ambiental é o tema central.

Consoante a aprendizagem efetuada e o desempenho do utilizador, ser-lhe-ão atribuídos pontos e distinções, que lhe permitirão progredir no ranking de utilizadores. Ao longo do jogo o utilizador recebe também notificações que o estimulam a adotar comportamentos mais sustentáveis. A aplicação está disponível em quatro idiomas (português, alemão, inglês e espanhol), em seis países: Portugal, Espanha, Alemanha, Holanda, Suíça e Dinamarca.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Criador da app da Covid lança aplicação que ensina portugueses a poupar energia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião