Francesa April compra site comparador de seguros na internet

  • ECO Seguros
  • 12 Novembro 2020

O grupo que atua na corretagem grossista de seguros anunciou a aquisição como passo fundamental no processo de aceleração da sua transformação digital.

A April, companhia francesa presente em Portugal através de agente mediador de seguros, anunciou a aquisição da Comparadise uma plataforma de comparação de seguros na internet.

Dias antes, comunicou a sua “entrada no capital da insurtech Eloa”, consolidando estratégia de investimento no ecossistema digital, realça a April sem indicar montante desembolsado pela compara da Comparadise, adquirida à BlackFin Capital Partners, uma private equity especializada em serviços financeiros.

De acordo com o comunicado, com o apoio do seu novo acionista, a plataforma de comparação de seguros poderá duplicar de dimensão nos próximos cinco anos. A Comparadise já agrega mais de 150 corretores e seguradoras que, beneficiando da utilização das ferramentas de comparação de ofertas de seguros e dos contactos estabelecidos através do serviço, angariam clientes.

A Comparadise é uma insurtech ágil que opera sobre um bloco que é central na cadeia de valor da nossa indústria, onde as utilizações do consumidor mudam com rapidez. (…) A Comparadise continuará a trabalhar com todos os intervenientes no mercado, tal como a APRIL continuará a oferecer os seus produtos de seguros noutros comparadores”, diz Sébastien Limousin, Director de Distribuição & Digital do grupo APRIL, citado no comunicado.

“A comparação de ofertas de seguros está no centro da atividade da April e dos seus 15 mil agentes” distribuidores, assume a companhia francesa que já dispunha de um comparador próprio (APRIL ON), o qual passará, em 2021, a dedicar-se em exclusivo ao segmento da saúde.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Francesa April compra site comparador de seguros na internet

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião