União Europeia já comprou mil milhões de doses de vacinas contra Covid-19

A Comissão Europeia, em nome dos Estados-membros, já assegurou a aquisição de pelo menos mil milhões de doses de vacinas contra a Covid-19.

A Comissão Europeia já assegurou a compra de mais de mil milhões de doses de potenciais vacinas contra a Covid-19, abrangendo quatro contratos já fechados e dois ainda em negociação. Se todas estas vacinas se demonstrassem seguras e eficazes — o que é altamente improvável –, as doses encomendadas poderiam dar para vacinar toda a população da União Europeia. E ainda sobrava.

Mas não é assim tão simples. Pelo menos uma das vacinas experimentais adquiridas por Bruxelas ainda esta em fase muito preliminar de testes. Algumas exigem ainda dupla vacinação para terem efeito, o que corta para metade o seu alcance e distribuição. Além disso, nenhuma foi, até ao momento, aprovada pelos reguladores.

No cenário mais negro, em que nenhuma das quatro vacinas se revele eficaz e segura, a UE poderá, na verdade, não ter nenhuma vacina disponível. O que também é improvável, ainda que não impossível.

Segundo um balanço feito pelo Infarmed a pedido do ECO, e somando o novo contrato que foi assinado esta quarta-feira entre a Comissão Europeia e o consórcio Pfizer/BioNTech, Bruxelas já garantiu um potencial de mil milhões de doses de vacinas contra a Covid-19. Juntando a possibilidade de compra adicional de 100 milhões de doses prevista no contrato com esse mesmo consórcio, o número alcança mesmo um total de 1.100 milhões de doses.

Em causa está a compra de 300 milhões de doses da vacina de vetor viral contratada com o consórcio AstraZeneca e Universidade de Oxford, que está em fase três do ensaio clínico, e da qual se esperam os primeiros resultados mais perto do fim do ano. Está ainda fechada a compra de 200 milhões de doses da vacina de vetor viral da Johnson & Johnson, que também está na fase três de ensaio clínico, a última antes do pedido de aprovação.

Esta semana, o consórcio Pfizer/BioNTech revelou que a sua vacina genética tem “mais de 90%” de eficácia a proteger a Covid-19, passando para a frente da “corrida”. Esta quarta-feira, a Comissão Europeia anunciou ter fechado a compra de 200 milhões de doses dessa vacina experimental, com a possibilidade de adquirir mais 100 milhões se esta se mostrar verdadeiramente eficaz e segura. Esta vacina tem de ser administrada em duas doses.

Há ainda um quarto contrato assinado para a compra de 300 milhões de doses da vacina da Sanofi-GSK, que está ainda em fase um e fase dois de ensaio clínico — ou seja, testes in vitro e in vivo no laboratório, sem administração em humanos.

Às 1.100 milhões de doses de vacinas poderão juntar-se outras mais em breve. Segundo anunciou a Comissão Europeia, foram já concluídas negociações exploratórias para a compra de doses das vacinas da CureVac e também da Moderna.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

União Europeia já comprou mil milhões de doses de vacinas contra Covid-19

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião