IAPMEI esgotou tesouraria e pagamentos às empresas ficaram suspensos

  • ECO
  • 13 Novembro 2020

IAPMEI esgotou a tesouraria no final do mês de outubro. Pagamentos às empresas ficaram suspensos desde 26 de outubro e só foram retomados no final desta semana.

A Agência para a Competitividade e Inovação (IAPMEI) esgotou a tesouraria no final do mês de outubro no âmbito de investimentos do Portugal 2020. Como consequência os pagamentos às empresas ficaram suspensos desde 26 de outubro, tendo sido retomados apenas no final desta semana, avança o Jornal de Negócios (acesso pago).

Devido ao acréscimo de ritmo de pagamentos após a realização do pedido de reposição de verbas, o saldo de segurança foi consumido na totalidade antes da entrada dessa reposição, o que levou a uma falha momentânea de tesouraria”, disse o IAPMEI, ao Jornal de Negócios.

O IAPMEI explica que face à crise económica que o país e o mundo enfrentam, se registou um “grande aumento de pedidos” e que as verbas acabaram por “esgotar”. Todavia, o IAPMEI adianta que se tratou de uma situação “pontual e transitória”. De acordo com dados da instituição, só no Centro 2020 os pagamentos até final de outubro subiram 80%, tendo passado de 34,6 milhões de euros, em 2019, para 62,5 milhões este ano. O IAPMEI assegura que os pagamentos às empresas já foram retomados esta semana.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

IAPMEI esgotou tesouraria e pagamentos às empresas ficaram suspensos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião