Ex-BESA falha reembolso e ameaça contas do Novo Banco

  • ECO
  • 27 Novembro 2020

Ex-Banco Espírito Santo Angola (BESA), atual Banco Económico, falhou o prazo para liquidar parte de um dos empréstimos que recebeu do Novo Banco em 2014.

O ex-Banco Espírito Santo Angola (BESA), atual Banco Económico, falhou o prazo para liquidar parte de um dos empréstimos que recebeu do Novo Banco em 2014, no âmbito das medidas que Angola implementou após a resolução do BES, avança esta sexta-feira o Expresso (acesso pago).

Embora se desconheça o nível de imparidade que este empréstimo tem no Novo Banco, iria permitir reforçar significativamente as perdas antecipadas sobre a exposição ao Banco Económico. A acontecer, teria impacto nos cálculos feitos na hora de pedir ajuda ao Fundo de Resolução. Uma ajuda que foi bloqueada com a aprovação quinta-feira da proposta do Bloco de Esquerda para travar as transferências para o Novo Banco.

O Banco Económico, 9,7% do capital pertence ao Novo Banco, devia ter pago 20% do crédito de 425 milhões de dólares (358 milhões, ao câmbio atual) que contratou há seis anos, ou seja, 85 milhões de dólares (72 milhões), até ao final de outubro. Este pagamento não aconteceu e o capital em dívida permanece o mesmo, de acordo com informação apurada pelo Expresso junto de várias fontes.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ex-BESA falha reembolso e ameaça contas do Novo Banco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião