Skates elétricos portugueses na lista de inovações da Time

Invenção da portuguesa Hunter Boards está entre as 100 melhores do ano segundo a revista internacional. Primeiros skates chegam aos seus donos até final deste ano.

Hunter Boards esgotou primeiras unidades em fase de pré-venda.D.R.

A startup portuguesa Hunter Boards, que criou o primeiro skate elétrico com suspensão do mundo, é uma das 100 melhores inovações do ano, segundo a revista Time.

A startup prepara-se para entregar, este mês, a primeira produção levada a cabo na fábrica portuguesa, mas a empresa já só aceita compras para o ciclo seguinte de produção.

Com a ambição comparada com a da Tesla pela publicação norte-americana Input, a portuguesa Hunter Boards esgotou a primeira produção — pensada para 2020 — em cinco dias. O CEO Pedro Andrade justifica o “sucesso” com a estratégia escolhida para lançar o primeiro produto da marca.

A ideia de criar a Hunter Boards surgiu em 2017 quando um dos sócios, Miguel Morgado, estava a testar componentes elétricos num “nível mais pequeno”. Nas pesquisas que fez, percebeu que havia um nicho de mercado nos veículos elétricos ainda por explorar. “Não havia nenhum skate elétrico no mercado com suspensão. Quando o skate não tem suspensão, não é confortável. Havia um espaço vazio no mercado“, recorda Pedro Andrade, com quem Miguel falou desde a primeira hora. À equipa juntaram-se outros dois sócios — Duarte Lino (COO) e João Gomes (head of communication).

A revista Time destaca o “sistema independente de suspensão” criado pela Hunter Boards, que “ajuda a absorver as vibrações antes que estas cheguem aos pés”. “No final, isso traduz-se na confiança”, explica Pedro Andrade, CEO e cofundador do projeto, citado pela revista.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Skates elétricos portugueses na lista de inovações da Time

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião