TAP vai vender 8 aviões nos próximos meses. Fica com menos de 100

Está já assinado um acordo para a venda de oito aviões, operação que deverá concretizar-se nos próximos dois a três meses. Baixa dos 100, mas reestruturação pode levar frota até às 83 aeronaves.

Depois de já ter adiado a entrega de novas aeronaves junto da Airbus, a TAP começou a reduzir a frota, procurando dar os primeiros passos no sentido de ajustar a sua dimensão após a crise pandémica. A empresa fechou o terceiro trimestre com 101 aviões, mas tem na calha um contrato para a venda de oito aparelhos.

A “TAP fechou o terceiro trimestre com 101 aviões, prevendo continuar a reduzir a frota”, diz a empresa no comunicado enviado à CMVM em que apresentou as contas dos primeiros nove meses, revelando prejuízos de 700 milhões de euros. Este número de aparelhos compara com os 108 que a TAP tinha.

A redução é para continuar. E está já assinado um acordo para a venda de oito aviões, operação que deverá concretizar-se nos próximos dois a três meses, sabe o ECO. Ou seja, apesar de se assistir à chegada de novos aparelhos para substituir outros, o total de aeronaves que a TAP irá passar a operar vai baixar da fasquia dos 100.

Estas vendas acontecem numa altura em que a procura por viagens está a ser fortemente impactada pela pandemia: a empresa regista uma quebra de 70% no número de passageiros transportados. Uma crise que vai obrigar a um plano de reestruturação da empresa, o qual obrigará a TAP a encolher, mas não criará uma “TAPzinha“.

No âmbito do plano de reestruturação, a frota da TAP deverá ser reduzida para um número entre 83 e 89 aviões, ou seja, este processo vai continuar, prevendo-se a saída de mais uma a duas dezenas de aparelhos, a prazo. Esta redução, através da venda de equipamentos mais antigos, permitirá poupanças em termos de manutenção, mas também algum encaixe financeiro.

“Para o total do ano de 2020, prevê-se que estas renegociações reduzam em cerca de 175 milhões de dólares americanos as saídas de caixa relacionadas com leasing operacional de aviões”, diz a TAP. A renegociação de contratos de leasing e outro tipo de contratos financeiros, bem como as vendas, corresponderão a benefícios financeiros acumulados de 1,5 mil milhões de euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

TAP vai vender 8 aviões nos próximos meses. Fica com menos de 100

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião