S&P 500 em recorde com investidores à espera de estímulos à economia dos EUA

As bolsas norte-americanas terminaram a sessão mistas, com o S&P 500 a negociar em recorde, numa altura em que os investidores estão esperançosos quanto ao pacote de alívio orçamental nos EUA.

As bolsas norte-americanas encerraram a sessão mistas, numa altura em que os investidores estão otimistas quanto aos desenvolvimentos relacionados com a aprovação de uma vacina contra a Covid-19 e aguardam expectantes os novos estímulos à economia dos Estados Unidos.

No Congresso, republicanos e democratas continuaram incapazes de chegar a um acordo sobre um novo alívio para a economia norte-americana, atingida pela pandemia, embora alguns investidores tenham dito que as más notícias económicas podem incentivar os congressistas a chegar a acordo. Ao mesmo tempo, os sinais de esperança quanto à possibilidade de uma vacina contra a Covid estar mais perto de ser aprovada e, posteriormente, distribuída, deram alguma esperança aos investidores.

Contudo, os dados do emprego vieram resfriar os sentimentos. Em novembro, foram criados 307.000 empregos no setor privado nos EUA, revela o relatório Nacional do Emprego da Administração de Donald Trump, divulgado esta quarta-feira. Estes dados ficam, contudo, aquém do que era esperado. Economistas ouvidos pela Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês), esperavam que fossem criados mais 410.000 empregos neste período. Assim, estes dados dão força à tese de que o aumento de novas infeções e as restrições aos negócios estão a penalizar fortemente o mercado de trabalho.

Neste contexto, o índice de referência S&P 500 valorizou 0,18% para 3.669,16, um novo recorde, enquanto o industrial Dow Jones ganhou 0,19% para os 29.880,70 pontos. Em contrapartida, o tecnológico Nasdaq cedeu 0,06% para 12.347,89 pontos.

Entre as ações, destaque para a Pfizer que avançou 3,53% para os 40,80 dólares, após ter recebido autorização do regulador britânico para o uso da sua vacina contra a Covid-19 no Reino Unido. Ao mesmo tempo, os títulos da Moderna ganharam 1,41% para os 143 dólares, depois de a Merck & Co. ter alienado a sua participação direta na empresa.

Ao mesmo tempo, as ações da Salesforce afundou 8,93% para os 220,78 dólares, depois de ter comunicado que quer comprar o Slack por 27,7 mil milhões de dólares (23 mil milhões de euros). Na proposta da empresa, os investidores do Slack receberiam 26,79 mil milhões em dinheiro e 0,0776 em ações da Salesforce por cada uma das suas ações, o que se traduz num prémio de cerca de 55%.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

S&P 500 em recorde com investidores à espera de estímulos à economia dos EUA

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião