O futuro será híbrido, defende Eric Yuan, CEO do Zoom

O fundador do Zoom, a ferramenta de videoconferências que se tornou famosa este ano, acredita que o futuro será híbrido, mas o vídeo pode revolucionar a forma como vivemos e trabalhamos.

A pandemia obrigou ao confinamento e permitiu o crescimento exponencial do Zoom, a ferramenta de videochamadas que se tornou famosa na nova realidade à distância. Entre dezembro de 2019 e abril deste ano, o Zoom passou de 100 milhões de utilizadores para cerca de 300 milhões. Eric Zuyan, CEO e fundador do Zoom e orador no segundo dia da Web Summit, confessou que o sucesso é resultado de muitos anos de trabalho e não estava à espera deste crescimento. Apesar da forte adesão ao Zoom pelas empresas, o fundador acredita que o futuro do trabalho será híbrido, e combinará o presencial e o remoto.

Em conversa com a diretora executiva do Business Insider, Alyson Shontell, Eric Zuyan partilhou a receita para o sucesso, os hábitos do dia-a-dia, como gere a sua equipa e quais são as previsões para o futuro.

“Olhando para mim e para a minha família, olhando para a forma como trabalho, nada mudou. Eu continuo o mesmo. O certo é que aproveito mais, trabalho mais horas, tenho mais responsabilidades”, detalhou Eric Zuyan. Todos os dias, o executivo medita durante 50 minutos e pensa no que “pode fazer melhor”.

Com uma equipa que cresceu em mais mil pessoas desde o início do ano, Eric Zuyan destacou que o mais importante é garantir o envolvimento dos colaboradores e escalar a cultura da empresa ao mesmo tempo que se escala o negócio. “Se quer escalar uma empresa sem escalar a cultura, vai enfrentar todo o tipo de desafios”, alertou.

“O processo de onboarding dos trabalhadores é diferente. Diariamente, tentamos garantir que os colaboradores estão totalmente envolvidos. Falamos sobre a empresa cultura e os valores. Enquanto CEO do Zoom, a minha prioridade é que todos os trabalhadores se sintam felizes”, ressalvou.

Para melhorar o produto, o CEO do Zoom acredita que o segredo é “olhar para a perspetiva do consumidor”.

“O mundo vai tornar-se híbrido”

Eric Zuyan sublinhou também que uma ferramenta como o Zoom poderá reduzir a pegada ecológica, aumentar a produtividade e transformar o futuro do trabalho. Para o fundador da empresa, é muito provável que o futuro do trabalho será híbrido, ou seja, os trabalhadores terão a oportunidade de se deslocar apenas alguns dias ao escritório.

“[Através do vídeo] Pode encontrar-se com mais parceiros, mais clientes, mais colaboradores. Acredito que as viagens de trabalho serão cada vez menos”, acrescentou. O responsável referiu ainda que ferramentas como o Zoom podem alterar a forma como aprendemos e como vivemos, de forma geral.

Olhando para o futuro, Eric Zuyan acredita que, nos próximos 50 anos, a inteligência artificial vai alterar profundamente a realidade do vídeo como o conhecemos hoje. “No futuro, sentirá a minha energia e poderá sentir o cheiro do café, à distância. É um mundo que imaginamos”, detalhou.

Para terminar, deixou um conselho aos empreendedores: “Sejam pacientes. Continuem o que estão a fazer e aquilo em que são bons. A sustentabilidade do negócio é uma viagem, há altos e baixos. Aproveita os altos e baixos”, concluiu.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

O futuro será híbrido, defende Eric Yuan, CEO do Zoom

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião