Presidência da UE. Ferrovia será prioridade na área dos Transportes, diz ministro

  • Lusa
  • 8 Dezembro 2020

Portugal assume em 01 de janeiro de 2021 a presidência semestral rotativa do Conselho da UE, cabendo ao ministro das Infraestruturas presidir aos Conselhos de ministros dos Transportes.

Os caminhos-de-ferro estarão no topo das prioridades da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE) no domínio dos transportes, anunciou esta terça-feira o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, aos seus homólogos europeus.

Naquele que foi o último Conselho de ministros dos Transportes da UE sob presidência alemã, realizado esta terça-feira por videoconferência, Portugal apresentou as prioridades do seu programa para o próximo semestre para esta área, tendo apontado como grande prioridade “colocar o caminho-de-ferro no centro de um sistema de transportes europeu mais resiliente e ao serviço das pessoas, aproveitando o Ano Europeu do Transporte Ferroviário, em 2021”, segundo uma nota do gabinete do ministro.

De acordo com a mesma nota, “contribuir para a rápida recuperação do setor dos Transportes, garantindo capacidade operacional dos diferentes modos e o fluxo de pessoas e de mercadorias na União, acompanhar a preparação de um Plano de Contingência da UE para lidar com pandemias e outras crises disruptivas, e preparar o caminho para um setor dos Transportes mais ecológico, eficiente e resiliente na Europa são três das principais preocupações que serão seguidas durante a presidência portuguesa”.

Apontando que “a Eurovinheta, no transporte rodoviário, e a Estratégia da Comissão para uma Mobilidade Inteligente e Sustentável são outros dos temas em destaque”, o Ministério das Infraestruturas indica ainda que, “na aviação, o projeto do Céu Único Europeu estará no topo da agenda”.

Portugal assume em 01 de janeiro de 2021 a presidência semestral rotativa do Conselho da UE, cabendo ao ministro das Infraestruturas presidir aos Conselhos de ministros dos Transportes, assim como aos Conselhos de Telecomunicações, cujas prioridades apresentou na véspera.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Presidência da UE. Ferrovia será prioridade na área dos Transportes, diz ministro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião