Volume de negócios da indústria tem queda homóloga de 8,4% em outubro

  • Lusa
  • 10 Dezembro 2020

Os índices do volume de negócios da indústria relativos ao mercado nacional e ao mercado externo registaram contrações de 9,4% e 6,9% em outubro, respetivamente.

O volume de negócios da indústria caiu 8,4% em outubro face ao mesmo mês de 2019, depois de uma contração de 1,8% em setembro, anunciou esta quinta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Num comunicado, o INE refere que sem o agrupamento de Energia, as vendas diminuíram 6,3% em outubro em termos homólogos, contra uma variação nula em setembro.

Os índices do volume de negócios da indústria relativos ao mercado nacional e ao mercado externo registaram contrações de 9,4% e 6,9% em outubro, respetivamente, contra recuos de 1,5% e 2,3% em setembro.

O emprego, as remunerações e as horas trabalhadas apresentaram variações homólogas de -2,8%, 0,0% e -8,2% em outubro, contra 3,1%, 0,1% e -4,2% em setembro, pela mesma ordem.

No comunicado, o instituto afirma que apesar das circunstâncias determinadas pela pandemia de Covid-19, apela à melhor colaboração das empresas, das famílias e das entidades públicas na resposta às solicitações do INE.

“A qualidade das estatísticas oficiais, particularmente a capacidade para identificar os impactos da pandemia Covid-19, depende crucialmente dessa colaboração”, justifica.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Volume de negócios da indústria tem queda homóloga de 8,4% em outubro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião