EDP Renováveis sobe mais de 5% para novo recorde. Lisboa segue Europa

O setor da energia impulsionou os ganhos do PSI-20 nesta sessão, com a EDP Renováveis a subir mais de 5% e a EDP 2%, ambas atingindo um novo recorde de fecho.

A bolsa nacional prolongou os ganhos da última sessão, avançando mais de 2%. A praça lisboeta seguiu assim a tendência positiva sentida pelas congéneres europeias, impulsionada pelo setor energético, nomeadamente pela EDP Renováveis, que sobe mais de 5% e atinge um novo recorde histórico.

O índice de referência nacional, o PSI-20, somou 2,10% para os 4.825,28 pontos. Entre as 18 cotadas, nove terminaram a sessão com ganhos, enquanto sete ficaram em “terreno” vermelho e duas se mantiveram inalteradas.

O destaque nesta sessão vai para o grupo EDP, que atingiu novos recordes. A EDP Renováveis avançou 5,48% para os 22,15 euros, um novo máximo histórico, tal como a casa-mãe, EDP, que somou 2,67% para os 5,108 euros, também um recorde de fecho.

EDP Renováveis atinge novo máximo de fecho

Nota ainda para a Galp Energia, que ganhou 3,54% para os 8,654 euros, e para o BCP, que subiu 2,61% para os 12,21 cêntimos. Já a liderar os ganhos encontra-se a Ramada, que registou uma valorização de 7,38% para os 4,80 euros.

Por outro lado, nas perdas, encontra-se a Jerónimo Martins, que recuou 0,40% para os 13,715 euros, depois de, esta segunda-feira, a Autoridade da Concorrência ter aplicado uma multa de 91 milhões de euros ao grupo, num caso de concertação de preços na grande distribuição em prejuízo do consumidor.

Pela Europa, o dia também foi positivo, numa altura em que, apesar de vários países se verem a braços com a nova estirpe do vírus, se está a aproximar o arranque da vacinação. Há ainda a expectativa de a União Europeia alcançar um acordo com o Reino Unido, que anima os investidores. O índice pan-europeu Stoxx 600 avançou 1,07%, enquanto o francês CAC-40 subiu 1,29%, o alemão DAX ganhou 1,31% e o espanhol IBEX-35 valorizou 1,80%.

(Notícia atualizada às 17h10)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP Renováveis sobe mais de 5% para novo recorde. Lisboa segue Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião