China pode ultrapassar os EUA como maior economia do mundo já em 2028

Um relatório avança que a China deverá ser a principal potência económica mundial em 2028, cinco anos mais cedo do que o previsto.

A China e os EUA têm competido pelo lugar de maior economia do mundo, com o gigante asiático a caminho de ultrapassar os norte-americanos em 2033. O ritmo foi acelerado pela pandemia e as novas projeções apontam para que a China possa ganhar o estatuto de principal potência mundial já em 2028, ou seja, cinco anos mais cedo que o previsto.

O Centre for Economics and Business Research (CEBR) divulgou um relatório, intitulado World Economic League Table, em que explica como a “habilidosa” gestão da pandemia da China está a resultar em “menores danos económicos do que em qualquer outra grande economia”. Em simultâneo, o impacto de longo prazo que a Covid-19 deverá ter na economia dos países ocidentais poderá resultará num maior crescimento relativo da potência asiática nos próximos anos, em comparação com os Estados Unidos e com a Europa.

“Durante algum tempo, um tema abrangente da economia global tem sido a luta económica e de poder entre a China e os Estados Unidos. A pandemia de Covid-19 e a correspondente quebra na economia claramente influenciaram essa rivalidade, favorecendo a China“, pode ler-se no documento.

O relatório do CEBR estima assim que, em 2020, se verifique um crescimento do PIB chinês, no valor de 2%, “ao passo que outras grandes economias deverão ter um crescimento negativo” no período homólogo. Países como Itália (-11%), Brasil (-8%), Alemanha (-8%) e Espanha (-8%) estão entre as recessões mais profundas entre as estimativas do centro para as grandes potências económicas mundiais.

Além da China, também a Índia deverá subir no ranking. Atualmente na sexta posição, o país poder mesmo vir a tornar-se na terceira maior economia do mundo no ano de 2030, ultrapassando países como o Japão, a Alemanha e o Reino Unido, atualmente mais robustos economicamente.

No que toca às previsões para Portugal, que atualmente figura no 49.º posto, estas são animadoras a curto prazo, pois “nos próximos cinco anos, a taxa anual de crescimento do PIB deverá aumentar para uma média de 3,6%“. Mas, daí em diante e até 2035, o panorama irá alterar-se, estimando-se que “a taxa média de crescimento do PIB cairá ligeiramente para 1,7% ao ano”, avança o CEBR.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

China pode ultrapassar os EUA como maior economia do mundo já em 2028

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião