Já foram distribuídas mais de 66 mil doses da vacina contra a Covid-19 em Portugal

A ministra da Saúde, Marta Temido, sublinhou que até ao momento “mais de 66.700 doses" da vacina desenvolvida pela Pfizer/BioNTech "foram distribuídas” em Portugal.

Num novo balanço, a ministra da Saúde adiantou que, até esta terça-feira, já tinham sido distribuídas mais de 66 mil doses de vacina da Pfizer/ BioNTech em Portugal. A segunda dose da vacina vai começar a ser administrada a 17 de janeiro.

“Das cerca de 140.400 doses que até ao momento Portugal continental recebeu, mais de 66.700 doses já foram distribuídas e ontem [terça-feira] às 17h30 já tinham sido administradas mais de 32.000 doses”, disse a ministra da Saúde, Marta Temido, em declarações transmitidas pela RTP3.

Tal como aconteceu em simultâneo na maioria dos países europeus, a vacinação contra a Covid-19 arrancou a 27 de dezembro. Neste início da vacinação, a task force, responsável por definir os grupos prioritários, delineou que os profissionais de saúde iriam ser os primeiros a receber as vacinas, seguidos pelos trabalhadores e residentes em lares. Nesse sentido, Marta Temido referiu ainda que na segunda fase de vacinação, iriam “avançar para outros grupos populacionais”, justificando que a decisão se deveu ao facto de o Governo estar “ainda a gerir um número de vacinas, que ainda é relativamente limitado”.

Quanto à vacina desenvolvida pela farmacêutica Moderna que deverá ser aprovada esta quarta-feira pela Agência Europeia do Medicamento, a ministra da Saúde aponta que está “muito expectante no trabalho” do regulador, nomeadamente na “avaliação de outras vacinas”. Em causa poderá estar um aumento das vacinas recebidas por Portugal.

Também esta quarta-feira, em entrevista à Antena 1, o coordenador responsável pelo Plano Nacional de Vacinação sublinhou que o que está previsto, neste momento, é que a segunda dose da vacina comece a ser dada no próximo dia 17. Na terça-feira, a diretora-geral da Saúde tinha aberto a porta ao possível alargamento do prazo de administração entre as duas doses, que segundo o regulador do medicamento europeu deverá acontecer no espaço de 21 dias. Isto no dia em que a Organização Mundial de Saúde reforçou que o intervalo entre a primeira e a segunda toma não deve ser superior a 28 dias.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Já foram distribuídas mais de 66 mil doses da vacina contra a Covid-19 em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião