Bruxelas retoma avaliação da reestruturação. TAP “aguarda serenamente” a decisão

Têm decorrido conversações a vários níveis, não só entre o Governo e Bruxelas, mas também entre o ministério e representantes dos trabalhadores da TAP, sabe o ECO.

Após a pausa para as festas, a Comissão Europeia já retomou análise ao dossier da reestruturação da TAP. A proposta de plano foi enviada pelo Governo português há quase um mês e está agora na mesa da concorrência europeia. A nível nacional e internacional estão a decorrer reuniões para avançar com o processo, que o Governo espera que tenha “luz verde” ainda no primeiro trimestre do ano.

“A avaliação da Comissão está a decorrer e não podemos prever um momento ou resultado. A Comissão continua em próximos e construtivos contactos com as autoridades portuguesas sobre esta matéria“, diz fonte oficial de Bruxelas, ao ECO, sobre os desenvolvimentos do processo.

O ECO sabe que têm decorrido conversações a vários níveis, não só entre o Governo e Bruxelas, mas também entre o ministério e representantes dos trabalhadores da TAP, incluindo com o SPAC – Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil. Por outro lado, a plataforma que agrega sete sindicatos da TAP — que não reuniu com o ministro Pedro Nuno Santos — está a levar a cabo os procedimentos para se constituir como “terceira parte interessada” junto da União Europeia (UE) no processo do plano de reestruturação da companhia aérea e fazer-se ouvir diretamente com as autoridades europeias. No entanto, ainda nenhum encontro foi marcado.

Estes passos são necessários para avançar com o processo, que precisa de aprovação de Bruxelas para que o plano possa começar a ser implementado e que seja desbloqueada mais uma tranche de apoio público. O cheque de 1,2 mil milhões de euros previsto para o ano passado já foi totalmente entregue.

Questionada sobre até quando consegue fazer face às necessidades financeiras mensais, fonte oficial da a TAP respondeu apenas: “o Presidente do Conselho de Administração já se pronunciou sobre o tema em entrevistas anteriores e nada mais tem a acrescentar. O plano estratégico está em aprovação em Bruxelas e a TAP aguarda serenamente a decisão das entidades europeias“.

A companhia aérea está em “modo de espera”, enquanto operacionalmente lida com um novo aperto das restrições à atividade devido ao agravamento da pandemia. Os últimos dados disponíveis, referentes a novembro, indicam que a TAP transportou 247.896 passageiros de e para aeroportos nacionais, menos 29% que em outubro ou menos 83,2% que há um ano. As festas poderão ter representado uma retoma parcial, antes do novo fecho.

“A TAP monitoriza em permanência os fluxos de procurar e adequa a sua oferta de acordo com as necessidades. A TAP não está a realizar qualquer alteração estrutural na sua operação face a meses anteriores, mas pode efetuar ajustamentos ad hoc sempre que as circunstâncias o exijam”, explicou a empresa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bruxelas retoma avaliação da reestruturação. TAP “aguarda serenamente” a decisão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião