OMS recomenda reforço de medidas na Europa perante a nova variante do coronavírus

  • Lusa e ECO
  • 7 Janeiro 2021

O diretor regional da organização, Hans Kluge, acredita que a Europa está “num ponto de viragem” da pandemia.

A Organização Mundial de Saúde apelou esta quinta-feira aos países europeus para reforçarem medidas de controlo de contágio pelo novo coronavírus, face à “situação alarmante provocada pela nova variante descoberta no Reino Unido”.

Numa conferência de imprensa virtual, o diretor regional da organização, Hans Kluge, afirmou que a Europa está “num ponto de viragem” da pandemia, defendendo que “ciência, política, tecnologia e valores têm de formar uma frente unida para fazer recuar este persistente e elusivo vírus”.

Pela Europa, diversos países têm vindo a ser obrigados a tomar medidas de contenção para travar a contenção da pandemia. Na passada segunda-feira, Inglaterra, primeiro país onde esta nova variante foi identificada, impôs um novo confinamento total, que será o terceiro desde o início da pandemia, motivado por um aumento recorde do número de casos de Covid-19.

A Alemanha, em confinamento desde 16 de dezembro, anunciou que iria prolongar o mesmo até final de janeiro, tendo sido também agravadas outras medidas de contenção, restringindo-se nomeadamente a circulação das pessoas que se encontram em áreas com níveis de infeção mais preocupantes.

Em Portugal, onde a nova estirpe do coronavírus já foi também identificada, atingiu-se na quarta-feira um número recorde de novos casos: 10.027. Na sequência destes números, Marcelo Rebelo de Sousa anunciou que o Governo poderá agravar as medidas associadas ao estado de emergência já na reunião do Conselho de Ministros que ocorrerá esta quinta-feira.

Também Espanha, Itália, França, Bélgica, Escócia, Países Baixos, Polónia, Irlanda, Áustria e Grécia têm vindo a ajustar as suas medidas de contenção da pandemia, face a uma crescente onda de novos casos derivados do Natal e do Ano Novo.

(Notícia atualizada às 11h10 com mais informação)

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

OMS recomenda reforço de medidas na Europa perante a nova variante do coronavírus

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião