Wall Street em alta após vitória democrata no Senado

Os três principais índices norte-americanos estão a subir no arranque da sessão. Investidores acreditam que Senado democrata será sinónimo de mais estímulos à economia.

As bolsas de Nova Iorque avançam no arranque da sessão desta quinta-feira, com os investidores a revelarem otimismo em relação a mais estímulos económicos após os democratas terem assegurado o controlo do Congresso americano.

As notícias na frente económica também são favoráveis: os pedidos iniciais de subsídio de desemprego caíram inesperadamente na semana passada. O Departamento do Trabalho dos EUA revelou que 787 mil pedidos na semana que terminou a 2 de janeiro, quando os analistas apontavam para 800 mil pedidos.

Neste cenário, o índice Dow Jones prossegue em grande destaque. Fechou a sessão anterior em máximos de sempre e soma agora 0,43% para 30.962,95 pontos. Também o S&P 500 ganha 0,70% e o tecnológico Nasdaq soma 1,02%.

O Congresso americano já certificou formalmente a vitória eleitoral de Joe Biden, horas depois de centenas de apoiantes de Trump terem invadido do Capitólio.

No plano setorial, a banca continua a estar em evidência. O Bank of America, Citigroup, JPMorgan e Goldman Sachs somam entre 1% e 4%, depois de a taxa de juro das obrigações norte-americanas a 10 anos terem superado os 1%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street em alta após vitória democrata no Senado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião