Impostos ambientais renderam 5,4 mil milhões aos cofres do Estado em 2019

Em 2019 as receitas fiscais ambientais na União Europeia ascenderam a 330,6 mil milhões de euros, correspondentes a 2,4% do PIB.

De acordo com os dados revelados esta terça-feira pelo Eurostat, Portugal está na segunda metade da tabela e é o 15º país do grupo dos 27 da UE que menos paga impostos ambientais: 5,4 mil milhões de euros em 2019. Só a Irlanda, a Roménia, República Checa, Hungria, Eslováquia, Croácia, Bulgária, Eslovénia, Luxemburgo, Lituânia, Letónia, Estónia, Chipre e Malta pagam menos impostos ambientais do que Portugal, revela o Eurostat.

No total, em 2019 as receitas fiscais ambientais na União Europeia ascenderam a 330,6 mil milhões de euros, correspondentes a 2,4% do PIB. Apesar de já estar fora da UE, no Reino Unido os impostos ambientais ascendem a 59 mil milhões de euros, seguido pela Itália (58 mil milhões), França, (56 mil milhões), Holanda (27 mil milhões) e Espanha (22 mil milhões).

Por comparação com a receita total de impostos e contribuições sociais, os impostos ambientais da UE representaram 5,9% dessa mesma receita em 2019. Esta percentagem variou significativamente entre os Estados-Membros da UE: Bulgária (10,3%), Grécia (9,8%), Estónia e Letónia (ambas 9,6%) e Croácia (9,2%) registaram as maiores participações na UE, mais do dobro da Alemanha e Luxemburgo (ambos 4,4%).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Impostos ambientais renderam 5,4 mil milhões aos cofres do Estado em 2019

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião