Raquel Moreira Gomes sai da Cuatrecasas e reforça equipa da SPS Advogados

A SPS apostou na área do Imobiliário com a contratação de Raquel Moreira Gomes, como associada sénior. A advogada transita da Cuatrecasas.

Raquel Moreira Gomes é o mais recente reforço da área de imobiliário da SPS Advogados, enquanto associada sénior. A advogada transita da Cuatrecasas, após cerca de dois ano e meio ao serviço da mesma.

A nova associada sénior vai integrar a equipa de imobiliário da SPS, reforçando a equipa da sócia Joana Ribeiro Pereira. O objetivo da contratação é responder à necessidade de crescimento do mercado imobiliário. “Embora com o abrandamento no período Covid, a intenção dos investidores é crescente, acompanhando o período favorável do binómio – baixa de preços/maior disponibilidade de crédito”, refere a firma em comunicado.

Raquel Moreira Gomes possui cerca de seis anos de experiência em direito imobiliário, adquirida como advogada associada em sociedades de advogados, tendo transitado da Cuatrecasas onde desenvolveu projetos de assessoria em operações imobiliárias e de construção, regularização de imóveis, análise e acompanhamento de planeamento e operações urbanísticas, e assessoria na elaboração, negociação e execução de contratos, incluindo de arrendamento e empreitada.

“Com esta contratação a SPS antecipa a sua capacidade de resposta célere, numa área que demonstra desenvolvimento, mantendo os níveis de qualidade do serviço prestado”, nota a sociedade.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Raquel Moreira Gomes sai da Cuatrecasas e reforça equipa da SPS Advogados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião