5 coisas que vão marcar o dia

Portugal entra num novo confinamento geral, resultado do forte aumento dos casos de infeção por Covid-19. Arranca também a fase principal do leilão do 5G.

Portugal entra num novo confinamento que durará, pelo menos, um mês, isto na sequência dos últimos números relacionados com o coronavírus no país. Ainda esta quinta-feira é dia de começar a fase principal do leilão do 5G, mas também de arrancar o julgamento do recurso da KPMG às coimas aplicadas pela CMVM.

Arranca novo confinamento geral

O país entrou à meia-noite naquele que é o segundo confinamento geral, depois de um primeiro em março do ano passado. Esta decisão do Governo surge na sequência do disparo dos casos de infeção dos últimos dias, e traduz-se numa série de medidas de restrição para a população e para as empresas. A restauração fica, assim, de portas fechadas, bem como o comércio não essencial.

Pandemia continua a bater recordes?

Portugal tem vindo a registar mais de 10 mil novos casos de infeção nos últimos dias, sendo que a Covid-19 está a provocar mais de uma centena de mortes por dia. Têm sido atingidos novos recordes, tendência que deverá manter-se no curto prazo. Foi em resultado deste forte aumento dos números que o Governo decidiu decretar um novo confinamento, semelhante ao de março do ano passado.

Fase principal do leilão do 5G começa hoje

Arranca esta quinta-feira a fase principal do leilão de 5G. Nesta fase, as entidades são chamadas para licitar, tal como confirmou o ECO junto de fontes das operadoras. Espera-se que Meo, Nos e Vodafone, entre outras empresas interessadas, licitem as frequências para a quinta geração que são disponibilizadas pela Anacom. Os 54 lotes que vão a leilão nesta fase, em várias faixas de frequências, assumem um preço de reserva total de 195,9 milhões de euros.

Início do julgamento do recurso da KPMG às coimas aplicadas pela CMVM

Arranca esta quinta-feira o julgamento do recurso apresentado pela KPMG às coimas aplicadas pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). A entidade multou a consultora em um milhão de euros depois de encontrar irregularidades na sua atuação no âmbito da certificação legal de contas do antigo BES. Em causa estão factos ocorridos entre 2012 e 2015, sendo que, a decisão foi impugnada judicialmente pela KPMG.

Central a carvão de Sines fecha portas

Esta quinta-feira é o último dia de atividade da icónica central termoelétrica da EDP em Sines. O secretário de Estado Adjunto e da Energia afirma ser possível “fechar em segurança”, mas sublinha que falta ainda uma peça importante do puzzle: a linha de alta-tensão da REN para sul. Esta linha deve estar pronta em 2022, para que as novas centrais solares, que já entraram ou que vão começar a entrar em funcionamento, se possam ligar à rede e a produzir eletricidade de origem renovável.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão marcar o dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião