Administração Trump volta a atacar Huawei através de fornecedores

  • ECO
  • 18 Janeiro 2021

Donald Trump impôs novas restrições aos fornecimentos para a Huawei, bloqueando remessas da Intel e de outros grupos. É a última ação do presidente contra ao conglomerado chinês.

A Administração Trump notificou os fornecedores da Huawei, incluindo a fabricante de processadores Intel, de que revogou certas licenças de venda à empresa chinesa e pretende rejeitar dezenas de outros pedidos de fornecimento à empresa de telecomunicações, avança a Reuters.

Fontes da agência indicaram que não foi só a Intel o fornecedor visado pelas restrições. No total, para já, foram retiradas oito licenças a quatro empresas. O fabricante japonês de pens e de cartões de memória Kioxia Corp (antiga Toshiba Memory Corp) teve pelo menos uma licença revogada, apontam duas das fontes.

O objetivo do ainda presidente dos EUA é o de enfraquecer o maior fabricante mundial de equipamentos de telecomunicações, que Washington vê como uma ameaça à segurança dos EUA. Esta será a última ação contra a Huawei por parte de Trump, que cede esta semana o lugar ao presidente eleito Joe Biden.

Segundo a agência, antes desta decisão, estavam pendentes cerca de 150 licenças no valor de 120 mil milhões de dólares (cerca de 99 mil milhões de euros) de bens e tecnologia, que tinham sido retidas pois várias agências americanas não conseguiram chegar a acordo sobre a sua concessão. Faltam ainda serem processados 280 mil milhões de dólares (232 mil milhões de euros) em pedidos de licenças, mas o mais provável é que sejam negados.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Administração Trump volta a atacar Huawei através de fornecedores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião