Produção da EDP Renováveis cai 5% em 2020 por causa de venda de ativos

  • Lusa
  • 21 Janeiro 2021

De acordo com a elétrica, esta evolução reflete a menor capacidade instalada média após a execução da estratégia de venda de ativos ('sell down').

A EDP Renováveis (EDPR) produziu 28,5 terawatts por hora (TWh) de energia limpa em 2020, menos 5% do que no ano anterior, fruto da menor capacidade instalada, foi esta quinta-feira comunicado ao mercado.

“A EDPR produziu 28,5 TWh de energia limpa em 2020, menos 5% versus 2019”, lê-se no comunicado remetido após o fecho do mercado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

De acordo com a elétrica, esta evolução reflete a menor capacidade instalada média após a execução da estratégia de venda de ativos (‘sell down’).

Em 28 de dezembro, a EDP Renováveis concluiu a venda de uma participação acionista de 80% num portfólio eólico e solar nos Estados Unidos à Connor, Clark & Lunn Infrastructure por 684 milhões de dólares (cerca de 560 milhões de euros).

Na Europa, a EDPR atingiu, no passado, um fator de utilização de 26%, menos dois pontos percentuais (pp) do que em 2019, o mesmo que registou Portugal, evidenciando um recuo de três pp.

Na América do Norte, a empresa registou um fator de utilização de 33% (menos um pp) e no Brasil de 38% (abaixo dos 43% registados em 2019).

A EDPR somou, em dezembro de 2020, 1.580 megawatts (MW), incluindo a compra do negócio renovável da Viesgo, mais 806 MW do que no período homólogo.

No ano passado, a empresa juntou 1.370 MW de parques eólicos ‘onshore’ (em terra), 625 MW dos quais na América do Norte, 640 mW na Europa e 105 MW no Brasil.

“Em dezembro de 2020, a EDPR tinha 2,3 GW [gigawatts] de nova capacidade de construção, dos quais 1.648 MW de eólico ‘onshore’, 404 MW de solar PV e 269 MW equivalentes a participações de capital em projetos ‘offshore’ (no mar)”, revelou.

Na sessão de hoje da bolsa, as ações da EDP Renováveis subiram 3,37% para 24,55 euros.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Produção da EDP Renováveis cai 5% em 2020 por causa de venda de ativos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião