Lisboa cai pela quinta sessão consecutiva. EDP Renováveis recua quase 5%

A bolsa nacional prolongou as perdas, nesta que foi a quinta sessão em "terreno" vermelho, com o grupo EDP a pesar no índice. Na Europa, pelo contrário, o dia foi de ganhos.

A bolsa nacional fechou mais uma vez em “terreno” vermelho, nesta que foi a quinta sessão consecutiva de perdas. A praça lisboeta contrariou assim a tendência positiva sentida nas congéneres europeias esta terça-feira. A família EDP, a Jerónimo Martins e o BCP pesaram no desempenho do índice de referência nacional.

O PSI-20 caiu 1,49% para os 4.888,68 pontos. Entre as 18 cotadas, oito registaram ganhos nesta sessão, enquanto outras oito desvalorizaram e duas — a Navigator e a REN — ficaram inalteradas. Apesar de se dividirem igualmente, as cotadas em queda pesaram mais no índice de referência nacional.

A liderar as perdas encontra-se a EDP Renováveis, que recuou 4,69% para os 23,35 euros. A casa-mãe EDP caiu também nesta sessão, 1,84% para os 5,216 euros. A EDP emitiu 750 milhões de euros em dívida “verde”, numa operação de colocação esta segunda-feira, que vai servir para financiar ou refinanciar projetos green do grupo.

Nas quedas, destaque também para a Jerónimo Martins, que perdeu 1,41% para os 14,025 euros, bem como para o BCP, que recuou 0,77% para os 0,1153 euros. Isto depois de ser conhecido que o Bank Millennium, que é detido na maioria pelo português BCP, vai ter prejuízos no quarto trimestre de 2020, devido a novas provisões, mais elevadas que nos trimestres anteriores.

Já nos ganhos, foi a Ramada que registou a maior subida, ao avançar 4%, seguida pela Semapa, que ganhou 1,47%. Nota ainda para a Galp Energia, que somou 0,42% para os 8,62 euros.

Pelo Velho Continente, o dia foi de ganhos, com o índice pan-europeu Stoxx 600 a registar uma subida de 0,7%. O alemão Dax avançou 1,8%, o francês Cac 40 subiu 1,2% e o espanhol Ibex 35 ganhou 0,6%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lisboa cai pela quinta sessão consecutiva. EDP Renováveis recua quase 5%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião