Nas notícias lá fora: Samsung, Prada e Apple

  • ECO
  • 28 Janeiro 2021

A Samsung lucrou 19,6 mil milhões em 2020 à boleia da venda de chips durante a pandemia. Já a Apple atingiu, durante o trimestre das férias, lucros recorde graças ao aumento das vendas na China.

Esta quinta-feira fica marcada pela notícia de que o Bankia fechou o 2020 com um lucro de 230 milhões de euros, o que equivalente a uma perda de 57,6% face ao período homólogo, com a pandemia a penalizar claramente as contas da instituição bancária. Em Espanha, a Makro irá entrar no mercado do take-away e da entrega de comida ao domicílio, passando assim a competir com marcas como a Glovo, Just Eat ou Uber Eats. Já a Prada, que sofreu também o impacto da pandemia de Covid-19 nas suas vendas, deverá ver as suas receitas aumentarem para os 5.000 milhões de euros dentro de quatro ou cinco anos, adiantou o CEO do grupo.

Financial Times

Apple atinge lucros recorde com aumento das vendas na China

A Apple relatou as suas receitas mais elevadas de sempre por via da internet durante o trimestre de férias, à medida que as receitas se aproximavam dos 111,4 mil milhões de dólares, com um aumento de 57% nas vendas brutas em território chinês. As receitas da empresa pela internet aumentaram 29% para os 28,8 mil milhões de dólares, em oposição às previsões, que indicavam que estas subiriam apenas 6,3%. Já os lucros por ação da Apple subiram 35%, para os 1,68 dólares. Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago, conteúdo em inglês)

Reuters

Samsung lucra 19,6 mil milhões em 2020 à boleia da venda de chips durante a pandemia

A Samsung Electronics ganhou 26,4 biliões de won (cerca de 19,6 mil milhões de euros) em 2020, mais 21,48% do que em 2019. O resultado positivo justifica-se pelo aumento da procura de chips, na sequência da pandemia. O EBITDA cresceu 19,45% em relação a 2019 para 27 mil milhões de euros, enquanto o volume de negócios subiu 2,78%. Por sua vez, os negócios de eletrónica de consumo e telecomunicações foram ajudados por uma recuperação da procura após o fim dos confinamentos. Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês)

Cinco Días

Bankia fecha 2020 com lucros de 230 milhões, menos 57,6%

O Bankia fechou o ano passado com um lucro de 230 milhões de euros, o equivalente a uma perda de 57,6% face a 2019. A pandemia penalizou as contas da instituição bancária, que se viu obrigada a fazer uma provisão extraordinária de 505 milhões pela Covid-19 para enfrentar a deterioração do cenário macroeconómico derivado do vírus. Este resultado, contudo, ficou acima das expectativas dos analistas, que esperavam um lucro de apenas 191,7 milhões. Leia a notícia completa no Cinco Días (acesso livre, conteúdo em espanhol)

Il Sole 24 Ore

Prada irá ver receitas a aumentarem para os 5.000 milhões de euros dentro de quatro ou cinco anos, diz CEO

Em declarações proferidas esta quinta-feira, o CEO da Prada adiantou que o grupo de luxo italiano irá fazer crescer as suas receitas em cinco mil milhões de euros dentro de quatro ou cinco anos. “Iremos atingir os cinco mil milhões de euros (…) numa questão de quatro a cinco anos. A Covid-19 deu um forte abanão a todo o sistema, mas veremos uma forte aceleração quando esta acabar”, disse Patrizio Bertelli, em entrevista ao diário italiano Il Sole 24 Ore. No que toca a 2020, o grupo adiantou ainda que espera ter encerrado o ano com lucro operacional. Leia a notícia completa no Il Sole 24 Ore (acesso livre, conteúdo em italiano)

Expansión

Makro entra no mercado das entregas para competir com Glovo e Deliveroo

A Makro passará a ter, em Espanha, um serviço de take-away e de entrega de comida ao domicílio. A marca irá, assim, passar a ser concorrente direta de empresas como a Deliveroo, Glovo, Just Eat ou Uber Eats. Desta forma, a Makro tornar-se-á numa alternativa para inúmeros restaurantes e estabelecimentos que se queixam das condições oferecidas por estas plataformas, cujas comissões pela prestação dos seus serviços foram classificadas como um “abuso”, nas palavras do CEO da Makro em Espanha, Peter Gries. Leia a notícia completa no Expansión (acesso pago, conteúdo em espanhol)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Samsung, Prada e Apple

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião