Siza elogia contributo das empresas para crescimento da economia no final de 2020. Veja o vídeo

O ministro da Economia diz que o crescimento da economia no quarto trimestre é explicado pelo investimento e competitividade das empresas nas exportações.

Em reação aos números do PIB divulgados pelo INE, o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, realçou o papel das empresas no crescimento de 0,4% da economia no quarto trimestre do ano passado, em comparação com o terceiro trimestre. O ministro diz que foi a melhoria do investimento e das exportações a ditar o comportamento do PIB, compensando o impacto das maiores restrições em vigor.

“Aquilo que explica o comportamento da economia neste último trimestre foi precisamente um melhor comportamento do investimento e da procura externa líquida [exportações menos as importações]”, afirma Siza Vieira num vídeo divulgado pelo Ministério da Economia, notando que as empresas portuguesas continuam a “demonstrar competitividade externa e uma capacidade de continuar a investir, apesar das dificuldades que a pandemia tem levantado”.

O ministro reconhece a “queda muito significativa” do PIB (-7,6%) em 2020, mas nota que foi “muito menos drástico do que aquilo que todas as instituições iam antecipando e mesmo bastante melhor do que as próprias projeções do Governo”. Para Siza Vieira estes dados “mostram que as medidas de apoio à economia e ao emprego foram funcionando até ao momento“.

No vídeo, Siza refere que, olhando para o crescimento em cadeia, Portugal teve “o melhor dos desempenhos de toda a Zona Euro relativamente aos países que já são conhecidos”. No entanto, esta afirmação não é corroborada pelos dados do Eurostat: o crescimento de 0,4% em cadeia iguala o de Espanha e fica aquém dos crescimentos de 1,2% e 1,1% em cadeia da Lituânia e da Letónia (ambos países da Zona Euro), respetivamente. Posteriormente, o gabinete do ministro explicou ao ECO que o vídeo foi gravado antes das 10h (ou seja, antes da divulgação do Eurostat) e que ainda não eram conhecidos os dados da Lituânia e Letónia.

Quanto a 2021, o arranque do ano é agridoce: Siza Vieira diz que este ano apresenta-se ao mesmo tempo como um ano de “esperança” de crescimento da economia portuguesa, mas também de “grandes dificuldades inerentes ao crescimento da terceira vaga da pandemia“.

Ainda assim, o ministro da Economia diz que os dados de 2020 “acalentam a confiança” e faz um apelo à “mobilização” das empresas e dos trabalhadores para que o país atravesse “da melhor maneira este período tão difícil”.

(Notícia atualizada às 16h08 com um esclarecimento do Ministério da Economia)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Siza elogia contributo das empresas para crescimento da economia no final de 2020. Veja o vídeo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião