Inspeção Geral das Atividades em Saúde investiga irregularidades na vacinação no Hospital da Cruz Vermelha

"Nos procedimentos de seleção dos profissionais a vacinar, foram detetadas eventuais irregularidades", aponta o Hospital da Cruz Vermelha.

O coordenador da task force para a vacinação contra a Covid-19 demitiu-se, Francisco Ramos, devido a irregularidades na seleção para a vacinação no Hospital da Cruz Vermelha. O hospital reitera que estas suspeitas foram reportadas à Inspeção Geral das Atividades em Saúde, que já avançou com uma inspeção sobre esta questão.

“O início do processo de vacinação contra a Covid-19 no Hospital da Cruz Vermelha decorreu ontem e hoje”, começa por assinalar o hospital, em comunicado, apontando que “foram vacinados 230 profissionais de saúde”. “Nos procedimentos de seleção dos profissionais a vacinar, foram detetadas eventuais irregularidades”, admitem.

“Este facto foi reportado à Inspeção Geral das Atividades em Saúde, estando já a decorrer uma inspeção a cargo daquela entidade nos termos dos procedimentos de inspeção à execução das normas previstas no Plano de Vacinação contra o SARS-CoV-2″, detalha o Hospital da Cruz Vermelha.

Em comunicado, o Hospital da Cruz Vermelha acrescenta ainda que “reafirma a sua disponibilidade para estar ao serviço do doente na prestação dos melhores cuidados de saúde”.

Francisco Ventura Ramos renunciou ontem [terça-feira, dia 3 de fevereiro] ao cargo por “irregularidades” detetadas pelo próprio no processo de seleção para vacinação de profissionais de saúde no Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa do qual é presidente da Comissão Executiva, de acordo com a nota de imprensa do Ministério da Saúde.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Inspeção Geral das Atividades em Saúde investiga irregularidades na vacinação no Hospital da Cruz Vermelha

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião