Há 400 mil portugueses com a 1.ª toma da vacina. Nova fase de vacinação contra a Covid-19 é “mais complexa e desafiante”, diz Marta Temido

Até ao momento, 400 mil pessoas já receberam a primeira toma da vacina contra a Covid-19. Nova fase de vacinação do plano de vacinação é "mais complexa e desafiante", aponta Temido.

Em Portugal, já cerca de 400 mil pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19, incluindo profissionais de saúde na linha da frente do combate à pandemia, bem como utentes e residentes de lares, adiantou o primeiro-ministro. A partir desta quinta-feira, arranca uma nova fase do plano de vacinação “mais complexa e desafiante”, avisou ainda a ministra da Saúde.

“Até agora já temos cerca de 400 mil pessoas que tiveram, pelo menos, a primeira toma [da vacina contra a Covid-19], entre profissionais de saúde considerados prioritários, utentes e profissionais que trabalham em lares e outro tipo de residências para idosos”, revelou António Costa, em visita aos centros de saúde de Alvalade, em declarações transmitas pelas televisões.

Esta quarta-feira, arranca vacinação contra o novo coronavírus para pessoas com mais de 80 anos, bem como para pessoas entre os 50 e 79 anos com comorbilidades (insuficiência cardíaca, doença coronária, insuficiência renal e doença respiratória crónica), sendo que está agora a começar nos centros de saúde da região de Lisboa, sendo alargada nos próximos dias a outras regiões do país. Nesse sentido, o primeiro-ministro avisa que esta é “uma nova fase muito mais exigente do que as que tivemos até agora”, abrangendo cerca de 900 mil pessoas, dado que vai “chegar a uma população mais diversificada” e “recorrer a espaços menos confinados”. “Vamos dar um grande salto”, apontou o Chefe de Governo.

Também a ministra da Saúde avisou que esta é uma “fase mais complexa e desafiante”, mas admitiu que o processo de vacinação “ainda vai demorar tempo”, pelo que sublinha que é “essencial que continuemos todos a manter um conjunto de medidas de proteção”, dado como exemplo, o distanciamento físico, a utilização de máscara, bem como o arejamento dos espaços.

Ao mesmo tempo, a ministra de saúde destacou o processo “inovador” de agendamento da vacinação por SMS, que pode abrir a porta a “outras práticas de agendamento de atividade assistencial” no Serviço Nacional de Saúde (SNS). Já quem não tem médico de família atribuído pelo SNS pode “ir ao seu médico particular, privado” — desde que cumpra os critérios para ser vacinado nesta fase —pedir uma declaração para “que se considere elegível para vacinação”, explicou a governante. “Na semana passada, cerca de três centenas de pessoas já tinham este documento”, adiantou Marta Temido.

O primeiro-ministro disse ainda que os próximos dois meses serão “muito exigentes”, servindo como mote para preparar o arranque do processo de vacinação da “população em geral”. “Há um esforço muito grande por parte da Comissão Europeia para conseguir que a indústria cumpra os contratos (…) e possamos acelerar o processo de vacinação”. Isto “é fundamental e a única forma de erradicarmos a pandemia”, referiu António Costa.

Por fim, o Chefe de Governo apelou ainda a que os portugueses sejam pacientes e esperem pela sua vez para serem vacinados. “Não vale a pena ter um excesso de ansiedade nem vale a pena correr para as suas unidades locais de saúde pedir a vacina”apontou, sublinhando que “cada um vai ser contactado para num momento próprio poder receber a vacina”. Numa referência aos casos dos últimos dias de alegada ultrapassagem na vacinação contra a Covid-19, o primeiro-ministro considera que é “fundamental” respeitar os critérios definidos pelas autoridades de saúde.

(Notícia atualizada às 11h09)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Há 400 mil portugueses com a 1.ª toma da vacina. Nova fase de vacinação contra a Covid-19 é “mais complexa e desafiante”, diz Marta Temido

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião