Família Espírito Santo investigada por esquema financeiro de 10 milhões de euros

  • ECO
  • 15 Fevereiro 2021

Esquema financeiro da Tranquilidade e Europ Assistance terá pago, entre 2004 e 2012, 10 milhões de euros a cinco membros do Conselho Superior do Grupo Espírito Santo.

O Ministério Público abriu um novo inquérito contra a família Espírito Santo, desta vez para investigar um esquema financeiro suspeito de duas seguradoras, a Tranquilidade e a Europ Assistance, do Grupo Espírito Santo (GES) que pagou, entre 2004 e 2012, 10 milhões de euros a Ricardo Salgado, António Ricciardi, Manuel Fernando Espírito Santo, Mário Mosqueira do Amaral e José Manuel Espírito Santo (membros do Conselho Superior do GES), avança o Correio da Manhã esta segunda-feira. Em causa estão os crimes de suspeitas de fraude fiscal, abuso de confiança, burla qualificada e falsificação.

“Pelo menos desde 2004 e durante cerca de oito anos, Augusto Tomé Pedroso e Pedro Beauvillain de Brito e Cunha, membros do conselho de administração da Companhia de Seguros Tranquilidade, gizaram e puseram em execução o seguinte esquema financeiro: inflacionaram custos de resseguro da Companhia de Seguros Europ Assistance (sua fornecedora e subsidiária), sendo os respetivos montantes canalizados através de um outro ressegurador desta última [seguradora] para pagamento aos membros do Conselho Superior do GES”, lê-se no despacho, citado pelo jornal. Também Manrico Iachia e Carlos Beirão da Veiga, presidente e membro da Europ Assistance, terão participado no esquema em causa. A investigação quer ainda perceber se estes intervenientes receberam alguma comissão pelo seu envolvimento.

A procuradora pediu para aceder a documentos apreendidos na Suíça “para a demonstração do circuito financeiro das verbas que, desviadas das seguradoras sedeadas em Portugal, percorre diversas jurisdições, incluindo paraísos fiscais, até integrar o património dos ordenadores dessas transferências”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Família Espírito Santo investigada por esquema financeiro de 10 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião