Broseta em Portugal com faturação de 2,03 milhões

A sociedade integrou dois novos sócios – Luis Sousa Macedo e Pedro Campos de Carvalho (ex-AMBA Advogados) – e fechou o exercício de 2020 com um aumento de 91% do volume de negócios.

A BROSETA Portugal fechou o exercício de 2020 com um aumento de 91% do volume de negócios em relação ao ano anterior, atingindo uma faturação de 2,03 milhões de euros (em comparação com 1,06 milhões de euros registados em 2019), segundo garante fonte oficial do escritório.

Em 2020 a sociedade integrou dois novos sócios – Luis Sousa Macedo e Pedro Campos de Carvalho (ex-AMBA Advogados) – que se juntaram à equipa formada por Álvaro Roquette
Morais, Julio Veloso, Pedro Guerra e Pablo Bieger.

O ano passado foi o terceiro ano de exercício financeiro fechado da BROSETA em Portugal – o
segundo ano completo após a constituição da sociedade em junho de 2018. Durante este período, o escritório em Lisboa conheceu um crescimento gradual, passando de 0,7 milhões de euros de faturação, nos primeiros seis meses de atividade (ano fiscal de 2018), para um milhão de euros em 2019 e o volume de negócios atual, ligeiramente acima dos 2 milhões de euros.

A sociedade faz aconselhamento multidisciplinar a grandes contas locais e a clientes da BROSETA em Espanha, com interesses em Portugal, em setores como Telecomunicações e Media, Concessões, Setor Financeiro, Imobiliário, Biotecnologia e Farmacêutica, entre outros.

A BROSETA Portugal iniciou agora o seu quarto exercício financeiro com o objetivo de consolidar a sua posição no mercado português de serviços jurídicos, e de continuar a gerar sinergias com os clientes da sociedade em Espanha. “Num ano tão complicado em termos sociais e económicos como 2020, a incorporação de Pedro Campos de Carvalho e de Luis Sousa Macedo como sócios e o bom desempenho da equipa, endossam o compromisso assumido pela BROSETA há três anos, para com este mercado, e encorajam-nos a continuar a crescer e a tornarmo-nos uma empresa de serviços totalmente ibérica”, refere Álvaro Roquette Morais, managing partner da BROSETA Portugal.

“Em 2021 – acrescenta o sócio – queremos continuar a crescer graças à confiança dos nossos clientes. Portugal é atualmente um mercado extremamente atrativo, tanto do ponto de vista empresarial como do investidor, e o nosso objetivo é acompanhar as empresas no seu estabelecimento e crescimento no mercado português”.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Broseta em Portugal com faturação de 2,03 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião