Vendas de automóveis na Europa afundaram 26% em janeiro

  • ECO
  • 17 Fevereiro 2021

As matrículas de veículos novos caíram 26% para um total de 842.835. Foi em Espanha que se deu a maior quebra, na ordem dos 52%.

As vendas de automóveis na Europa caíram, tendo registado o pior janeiro de sempre devido aos confinamentos provocados pela pandemia de Covid-19, avança a Bloomberg esta quarta-feira.

Segundo a Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis, as matrículas de veículos novos caíram 26% para 842.835. Foi em Espanha que se deu a maior quebra, na ordem dos 52%. Por outro lado, na Alemanha, as vendas caíram cerca de 33%, enquanto em Portugal encolheram 28,5%.

Uma das razões para a queda é os stands fechados, bem como a hesitação do consumidor final. Alguns fabricantes estão a ser apenas salvos pela procura chinesa, com a Volkswagen e a BMW que apresentaram melhore resultados do que esperavam

Entre os maiores fabricantes de automóveis europeus, as vendas da Volkswagen caíram 28% e as da Renault 23%. No mercado de luxo europeu a queda foi menor, com as matrículas a caírem 18% para a Daimler e 17% para a BMW.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vendas de automóveis na Europa afundaram 26% em janeiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião