BCE dá lucro todo em dividendos. Banco de Portugal recebe 38,4 milhões

Banco Central Europeu fechou 2020 com lucros de 1.643 milhões de euros, valor que vai entregar na totalidade em dividendos. Banco de Portugal recebe 38,4 milhões.

O Banco Central Europeu (BCE) fechou 2020 com lucros de 1.643 milhões de euros, uma quebra acentuada (-30,6%) face aos resultados alcançados no ano anterior. A totalidade deste valor vai ser entregue aos bancos centrais dos vários países do euro sob a forma de dividendos, cabendo ao Banco de Portugal uma “fatia” de 38,45 milhões de euros.

“O BCE lucrou 1.643 milhões de euros em 2020. No seguimento da decisão do Conselho de Governadores, foi entregue um dividendo de 1.260 milhões de euros aos bancos centrais do euro a 29 de janeiro de 2021“, diz o banco liderado por Christine Lagarde, num comunicado divulgado esta quinta-feira.

Tendo em conta a chave de capital atual (de 2,3405%), o Banco de Portugal já recebeu 29,49 milhões de euros no final de janeiro, valor que será repercutido nas contas do banco referentes a 2020. “Confirmamos que o Banco de Portugal recebeu dividendos intercalares do BCE no dia 29 de janeiro, referentes, em grande medida, aos rendimentos dos títulos adquiridos pelo BCE no âmbito dos programas de política monetária, o que representou um proveito para o banco de 29.494.530,39 euros, com impacto nos resultados do Banco de 2020″, diz fonte oficial do Banco de Portugal.

Além deste montante já pago, o Conselho de Governadores do BCE decidiu entregar os restantes lucros, no valor de 383 milhões de euros. Ou seja, Christine Lagarde vai acabar por dar todos os lucros do ano passado, o que permitirá a Mário Centeno encaixar mais 8,96 milhões de euros, dinheiro que deverá chegar esta sexta-feira.

“O remanescente do resultado do BCE será distribuído amanhã [sexta-feira], dia 19 de fevereiro de 2021, com a aprovação das contas finais do BCE”, diz o Banco de Portugal. “O valor a receber pelo Banco de Portugal destes dividendos ascende a 8.965.654,85 euros e terá já reflexo nas contas de 2021”, remata o supervisor liderado por Mário Centeno.

No total, o Banco de Portugal vai receber do BCE 38,45 milhões de euros, um valor bastante inferior ao que auferiu com base nas contas do banco central de 2019. No ano passado, o Banco de Portugal teve direito a 55,6 milhões de euros.

Os dividendos do BCE para o banco central português sofrem uma quebra de 30%, redução explicada pela descida dos lucros da instituição liderada por Christine Lagarde que viu os resultados líquidos descerem de quase um terço em ano de pandemia. O rendimento líquido dos títulos detidos para fins de política monetária caiu devido sobretudo ao decréscimo do rendimento de juros em resultado de reembolsos, enquanto os ganhos em operações financeiras em dólares compensaram as perdas.

No final do ano passado — que ficou marcado pelo lançamento do programa de compra de ativos devido a emergência pandémicaa dimensão total do balanço do BCE aumentou 112 mil milhões de euros, passando para 569 mil milhões de euros.

(Notícia atualizada às 12h37 com declarações do Banco de Portugal)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BCE dá lucro todo em dividendos. Banco de Portugal recebe 38,4 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião