Campo Pequeno vai ter 300 apartamentos e 380 camas para estudantes em 2022

Os britânicos da Round Hill Capital e os norte-americanos da TPG Real Estate vão investir 150 milhões de euros na construção de 300 apartamentos e 380 camas estudantes na zona do Campo Pequeno.

No final do próximo ano, a zona do Campo Pequeno, em Lisboa, vai ter 300 apartamentos e 380 camas para estudantes, resultado de um investimento de cerca de 150 milhões de euros. O projeto começou a dar os primeiros passos em janeiro pelas mãos dos britânicos da Round Hill Capital e dos norte-americanos da TPG Real Estate. Os preços dos apartamentos começam nos 315.000 euros.

Foi no final de 2018 que a Round Hill adquiriu um terreno com cerca de 39.000 metros quadrados junto ao Campo Pequeno, em Lisboa. Já nesse ano a ideia estava definida: construir apartamentos e residências para estudantes. Hoje, dois anos depois, as obras já arrancaram e, embora o projeto — Lumino — tenha sofrido umas ligeiras alterações, o objetivo mantém-se: 300 apartamentos, 380 camas para estudantes e uma zona de comércio.

O projeto vai distribuir-se por 27.000 metros quadrados de apartamentos, 10.000 metros quadrados de residência estudantil e 1.300 metros quadrados de comércio, detalhou João Pita, diretor de desenvolvimento da Round Hill Portugal, durante a apresentação online do projeto.

A construção arrancou em janeiro, na parte da residência estudantil, e os apartamentos começarão a ser construídos “em breve”, adiantou o responsável. As habitações, de tipologia T1 a T4, vão ser vendidas a partir de 315.000 euros e, como explicou João Pita, mais de 45 já estão vendidos, dos quais 95% a compradores portugueses. Haverá uma piscina no terraço, 148 lugares de estacionamento e 40 pontos de armazenamento de bicicletas.

“Lisboa é uma das cidades mais atraentes para viver ou estudar e o nosso projeto vai tornar-se um símbolo sofisticado do estilo de vida lisboeta”, diz João Pita, citado em comunicado. O Lumino deverá estar concluído no segundo semestre de 2022.

Esta não é a primeira vez que a Round Hill investe em território nacional. Em 2017, a empresa britânica investiu 100 milhões de euros, em conjunto com o fundo de investimento saudita MEFIC Capital, num projeto — Tawny Project — que inclui residências de estudantes, apartamentos, um supermercado, áreas de restauração e espaços de escritórios em Paranhos, no Porto.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Campo Pequeno vai ter 300 apartamentos e 380 camas para estudantes em 2022

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião