Clientes da Revolut vão pagar novas comissões nos levantamentos e transferências para o estrangeiro

A Revolut vai introduzir um conjunto de novas taxas e limites, havendo alterações que afetam todos os clientes. Novos termos arrancam em abril, mas não afetam as funcionalidades mais populares da app.

Os clientes portugueses da Revolut vão estar sujeitos a novos encargos com as suas contas a partir de abril. O banco digital está a comunicar aos utilizadores alterações em alguns limites e a introdução de novas comissões, incluindo em algumas transferências de dinheiro para o estrangeiro.

Num email enviado aos clientes, a que o ECO teve acesso, a fintech informa que passa a haver “um limite no número total de levantamentos no multibanco” e é definida “uma taxa mínima” assim que o plafond grátis é atingido, no caso dos clientes que tenham o plano gratuito Standard, em que não há lugar ao pagamento de mensalidade.

Desta forma, estes clientes continuam a poder levantar 200 euros por mês sem incorrerem em encargos, mas é introduzido um novo limite de cinco levantamentos por mês a partir do dia 9 de abril. Assim que o cliente atinge uma das duas limitações, é aplicada uma comissão de 2% sobre o valor do levantamento, ou uma comissão de 1 euro, consoante for o “mais elevado”.

A Revolut esclarece que “ambos os limites aplicam-se de forma independente”. “Assim que atingir um dos plafonds, irá começar a ser-lhe cobrada uma taxa, mesmo que não atinja o outro”, ressalva na referida nota informativa.

Mas também há novidades para quem já paga uma subscrição mensal à Revolut, que pode variar entre 2,99 e 13,99 euros. Para estes clientes com planos Plus, Premium ou Metal, os limites para levantamentos gratuitos não mudam e não será imposta a limitação no número de levantamentos. Porém, para além da comissão de 2%, a Revolut introduziu, mesmo para estes, uma taxa mínima de 1 euro, aplicando-se também o valor mais elevado.

Transferências internacionais com novas comissões

As mudanças abrangem ainda quem usa os serviços da Revolut para fazer transferências de dinheiro para o estrangeiro, nomeadamente no caso dos países que não pertençam à zona SEPA (da qual fazem parte os Estados-membros da União Europeia, o Reino Unido e a Suíça) e nos casos em que a transferência fronteiriça for noutra divisa que não o euro.

Desde logo, a partir de 23 de abril, a Revolut vai fundir as transferências “transfronteiriças” com as transferências SWIFT, passando a chamar-lhes “transferências internacionais”. Sobre todas estas, passará a incidir uma nova comissão que varia entre 30 cêntimos e 5 euros, “dependendo do montante e do local da transferência”.

Esta nova comissão sobre as “transferências internacionais” aplica-se a todas as operações dos clientes Standard e Plus, mas estão também previstos limites para quem tem planos pagos: a Revolut oferece uma transferência grátis aos clientes Premium e três aos clientes Metal.

Segundo a Revolut, até aqui, os clientes Standard e Plus tinham direito “a uma transferência transfronteiriça grátis por mês” e pagavam 50 cêntimos nas próximas. Já as transferências SWIFT custavam entre 3 e 5 euros, dependendo da moeda. Os clientes com pacotes mais robustos não pagavam taxas de transferências transfronteiriças e tinham direito a uma transferência grátis SWIFT por mês, a partir da qual pagavam entre 3 e 5 euros de comissão.

Para quem não aceita as novas condições, a solução é o cancelamento do serviço. “Caso pretenda encerrar a conta devido a estas alterações, embora lamentemos o seu pedido de cancelamento, pode fazê-lo sem qualquer encargo”, remata a Revolut.

Contactada pelo ECO, fonte oficial da Revolut confirmou a alteração nos termos do serviço, acrescentando: “Estamos totalmente focados em manter as nossas transações quotidianas gratuitas, sempre que possível. Por forma a manter as nossas taxas diárias baixas — e gratuitas na maioria dos casos — alterámos algumas das taxas para certas transações que são pouco frequentes ou que afetam um número muito reduzido de clientes.”

Apesar destas mudanças, alguns dos serviços mais populares da Revolut vão continuar a ser gratuitos. É o caso das transferências bancárias domésticas (através de IBAN) e das transferências domésticas e internacionais na região SEPA. Além disso, continuam a ser gratuitas as transferências de dinheiro entre utilizadores dentro da própria aplicação.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Clientes da Revolut vão pagar novas comissões nos levantamentos e transferências para o estrangeiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião