Governo negoceia com Bruxelas injeção de 200 milhões de euros na TAP

  • ECO
  • 26 Fevereiro 2021

Esta injeção estatal imediata na TAP tem como objetivo realizar pagamentos urgentes, nomeadamente salários a trabalhadores e a fornecedores. 

O Executivo está em negociações com a Comissão Europeia para uma injeção estatal imediata na TAP, avança o Jornal Económico (acesso pago). Em causa está a antecipação de um apoio do Estado, destinado a pagamentos urgentes da companhia aérea, que pode ser superior aos 200 milhões de euros.

Esta antecipação surge visto que as necessidades de tesouraria da companhia área só estão asseguradas até ao fim de março e não é previsível que, por essa altura, estejam fechadas as conversações com a Direção-Geral da Concorrência Europeia para aprovação do plano de restruturação. A “luz verde” a este plano é necessária para desbloquear mais uma tranche de apoio público.

Esta injeção estatal imediata, que terá de ser aprovada por Bruxelas e enquadrar-se-ia já nos apoios públicos previstos no plano que está a ser negociado, teria como objetivo realizar pagamentos urgentes, nomeadamente salários a trabalhadores e a fornecedores. Fonte oficial do Ministério das Finanças garantiu ao JE que “não está a ser considerado qualquer valor adicional aquele inscrito no plano de restruturação”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo negoceia com Bruxelas injeção de 200 milhões de euros na TAP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião