Pandemia tirou metade dos passageiros ao Metro de Lisboa em 2020

O Metropolitano de Lisboa registou, o ano passado, uma quebra no número de passageiros de 51%, enquanto as receitas caíram 65,8%.

Por causa da pandemia, o Metropolitano de Lisboa perdeu 88 milhões de passageiros em 2020, quando comparado com o ano transato, e registou 85,6 milhões de validações de títulos de transporte, o que corresponde a uma redução na procura de 50,7%.

O Metropolitano adianta que este decréscimo de passageiros transportados, “sem precedentes na história da empresa”, teve como causa principal a situação pandémica que se verifica desde março de 2019, ano em que foram transportados 173,7 milhões de passageiros.

A redução de passageiros em 2020 originou uma diminuição de 26% da receita total tarifária, que foi de 87 milhões de euros (valor que inclui comparticipações de passes e pagamentos por conta), face ao mesmo período de 2019, tendo o Metropolitano de Lisboa obtido uma receita total de 117,7 milhões de euros.

O Metropolitano de Lisboa registou um decréscimo de 46,5% de clientes com passes, passando de 127,7 milhões de passageiros, em 2019, para 68,3 milhões de passageiros, em 2020, valores que justificam uma diminuição das receitas do Metro nos passes de 37,4% (56,2 milhões de euros, em 2019, para 35,2 milhões de euros, em 2020).

A acentuada diminuição de passageiros e da respetiva receita também se verificou nos clientes com títulos ocasionais. Nesta categoria, o Metropolitano de Lisboa sofreu uma redução de 67% de passageiros face a 2019 (tendo transportado 13,1 milhões de passageiros em 2020 e 39,8 milhões em 2019) com a consequente diminuição da receita em 65,8% (de 53,5 milhões de euros em 2019 para 18,3 milhões de euros em 2020).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Pandemia tirou metade dos passageiros ao Metro de Lisboa em 2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião