UE e EUA melhoram relações e apagam tarifas da era Trump

A presidente da Comissão Europeu, Ursula Von der Leyen, e o presidente dos EUA, Joe Biden, falaram pela primeira vez e decidiram suspender tarifas que tinham sido introduzidas por Donald Trump.

É com o pé direito que arranca a nova relação entre a União Europeia e os Estados Unidos, agora sob a liderança de Joe Biden. O presidente norte-americano falou esta sexta-feira com a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, e, como um “símbolo deste novo começo”, decidiram suspender por quatro meses todas as tarifas impostas por causa das disputas na Organização Mundial do Comércio (OMC) relacionadas com os subsídios públicos à Airbus e a Boeing, duas fabricantes de aviões.

Em causa estão tarifas no valor de 7,5 mil milhões de dólares sobre exportações europeus com destino aos EUA e, em sentido contrário, quatro mil milhões de dólares sobre exportações norte-americanas com destino na União Europeia. Esta suspensão permitirá a que ambas as partes se foquem na resolução desta disputa que já tem décadas, de acordo com a Comissão. Estas tarifas tinha sido introduzidas pela administração Trump em 2019 e foram aumentadas no final de 2020, mesmo antes do final do seu mandato.

Estamos ambos comprometidos a dar prioridade à resolução das disputas do setor da aviação“, diz Ursula Von der Leyen no comunicado divulgado esta sexta-feira, argumentando que a suspensão é uma “excelente notícia para as indústrias e as empresas dos dois lados do Atlântico e um sinal muito positivo da nossa cooperação económica nos próximos anos“. Exceto se houver algum imprevisto, tanto Ursula como Biden estarão nos respetivos cargos pelo menos até 2024.

Além das tarifas, os dois líderes falaram de outros assuntos, como a pandemia e o processo de vacinação, com Von der Leyen a dizer que os EUA e a UE são os maiores produtores de vacinas e, por isso, têm um “interesse forte em trabalhar em conjunto para o bom funcionamento das cadeias de valor mundiais”. A presidente da Comissão Europeia convidou Biden para o Global Health Summit que vai realizar-se em Roma a 21 de maio.

Quanto à emergência das alterações climáticas, Ursula Von der Leyen elogiou o regresso dos EUA ao acordo de Paris e revelou que John Kerry, o enviado especial dos EUA para o clima, estará presente no próximo colégio de comissários (reunião dos comissários europeus). É expectável que ambos estejam na COP26 (Conferência das Nações Unidas sobre as alterações climáticas) de Glasgow, em novembro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

UE e EUA melhoram relações e apagam tarifas da era Trump

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião